Artes cênicas

'Histórias Para Criar e Recriar o Mundo' estreia temporada online

Criação da pernambucana Luíza Fontes ganha sessões gratuitas a partir do dia 4 de março

JC
JC
Publicado em 03/03/2021 às 16:26
Notícia
DIVULGAÇÃO
Luíza Fontes criou o espetáculo durante o isolamento social - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Luíza Fontes apresenta temporada do espetáculo Histórias para Criar e Recriar o Mundo, de 4 a 7 de março. Desenvolvido durante o isolamento social, o projeto reúne histórias de diferentes culturas sobre a origem do planeta e da humanidade. Voltado para toda a família, o trabalho será exibido gratuitamente através da plataforma Zoom.

O processo de criação do espetáculo começou abril de 2020, quando o país ainda estava com protocolos mais rígidos de isolamento social, a partir de encontros online entre a artista pernambucana e o grupo carioca Cia do Solo, formado por Martha Paiva e Gabriel Sant’Anna.

O grupo, além de trabalhar as linguagens do teatro e da palhaçaria, tem experiência com contação de histórias há aproximadamente 20 anos. Essa vivência dialogava diretamente com a trajetória artística de Luíza Fontes, que trabalha como contadora de histórias, atriz e palhaça há há 12 anos.

Luiza desenvolve trabalhos com a palhaça Gardênia desde 2010 e circulou por importantes festivais de circo e palhaçaria do Brasil com números e espetáculos. Neste trabalho, ela constrói a narrativa a partir dos mitos sobre a origem do mundo e de seus elementos, estimulando a imaginação das crianças.

A obra reúne três histórias: uma adaptação de O Esconderijo Secreto e A Chave da Felicidade, originárias da Índia; A criação do mundo pelo povo Boshongo, do Congo; e A árvore de cabeça para baixo, da Costa do Marfim.

O projeto também busca explorar as possibilidades cênicas de conexão e interação com o público, através da plataforma virtual, e para isso conta com recursos musicais, plásticos e interativos, como manipulação de objetos, mamulengo e pinturas. 

Nos dias 4  e 5 de março, serão duas sessões, sempre às 10h e às 15h. No dia 6, a exibição será às 17h, com intérprete de Libras. No encerramento, dia 7, a sessão acontece às 17h. Os ingressos são gratuitos e podem ser solicitados neste link. O projeto teve fomento do edital de Criação, Fruição e Difusão da Lei Aldir Blanc Pernambuco.
 

Comentários

Últimas notícias