Streaming

'Army Of The Dead': filme com sangue, zumbis e dramas pessoais estreia na Netflix

Longa do aclamado diretor de 'Liga da Justiça', Zack Snyder, foi lançado na plataforma nesta sexta-feira (21)

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 21/05/2021 às 18:00
CLAY ENOS/NETFLIX
Dave Bautista protagoniza o longa da Netflix onde, segundo ele, se provou mais como ator - FOTO: CLAY ENOS/NETFLIX
Leitura:

A Netflix estreia hoje em seu catálogo o filme Army of the Dead: Invasão em Las Vegas. O esperado longa do diretor Zack Snyder traz um mundo pós-apocalíptico dominado por zumbis e um grupo de mercenários que faz a aposta máxima: arriscar-se na zona de quarentena para o maior roubo já tentado por alguém.

>> Filme 'A Mulher na Janela', na Netflix, homenageia Hitchcock

>> Netflix divulga novo teaser da 4ª temporada de 'Stranger Things'

>> Série 'Zero', da Netflix, renova prisma das histórias de super-heróis

Em uma coletiva virtual com jornalistas de várias partes do mundo, o diretor — que ganhou notoriedade com um remake de Madrugada dos Mortos, de George A. Romero, em 2004; e, mais recentemente, com o blockbuster A Liga da Justiça (2017) — falou de seu retorno aos filmes de zumbis, após anos deste projeto engavetado.

"Queríamos nos concentrar em como uma praga de zumbis afetaria os marginalizados e como o governo poderia usar algo como uma praga de zumbis para tirar certas liberdades", disse o diretor de 55 anos.

"As interpretações são completamente diferentes agora do que quando começamos. Mas o truque para filmes de zumbis continua o mesmo: no final, os humanos são piores do que zumbis", completou Snyder.

No elenco de Army of the Dead: Invasão em Las Vegas estão nomes como Dave Bautista, como o protagonista Scott Ward, além de Ella Purnell, Ana de la Reguera, Garret Dillahunt, Raúl Castillo, Omari Hardwick, Nora Arzeneder, Theo Rossi e Hiroyuki Sanada.

Na entrevista, Dave Bautista contou que quase que desistia do longa por achar que poderia ser só "mais um filme de ação". Ele também ressaltou o companheirismo do diretor durante as gravações.

"Nós estávamos carregando armas, ele estava carregando uma câmera. Ele parecia ser outro integrante do elenco. Isso foi muito especial e reconfortante. Ter ele ali conosco, torrando sob o sol, ficando sujo com a gente, passando por esses desafios… Nunca experimentei isso em um filme antes. Foi algo especial", declarou Bautista.

DIFERENCIAL

Ainda que Army of the Dead: Invasão em Las Vegas seja um filme sanguinário, com bastante cenas de ação, suspense - e uma ponta de ironia que beira ao sarcasmo em sua abertura "glamurosa" com a releitura do clássico hit Viva Las Vegas - ao longo de pouco mais de duas horas, ainda há espaço para dramas pessoais, como a relação de Scott com sua filha Kate (Purnell).

Diante da carga dramática intensa, Bautista frisou que o longa foge do estereótipo de um filme de ação. "Eu estive em filmes que tiveram muita ação, mas nunca em um filme onde pudesse realmente mostrar meu alcance enquanto ator. Esse foi o primeiro que permitiu isso", revelou.

"A parte emocional do filme é a peça em muitas perspectivas. Os personagens de todos e onde eles estão emocionalmente são uma parte importante. Mesmo que você possa dizer que é um filme de zumbi, no final, também é um filme de drama de várias maneiras", completou Zack Snyder.

Comentários

Últimas notícias