Música

Pabllo Vittar regrava 'Ânsia', sucesso da Brega.Com, ganha elogios de Eliza Mell e 'quebra' internet

Canção está presente no novo álbum da artista maranhense, 'Batidão Tropical'

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 25/06/2021 às 11:50
Notícia
DIVULGAÇÃO
Pabllo Vittar celebra suas raízes nordestinas no novo trabalho - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Pabllo Vittar lançou seu quarto álbum de estúdio, Batidão Tropical, nesta quinta-feira (24). Bem recebido pelos fãs e pela crítica, o projeto conta com uma regravação que chamou a atenção dos pernambucanos de imediato. Ânsia, que aqui ficou imortalizada com a banda Brega.Com, na voz de Eliza Mell, e também conquistou outros locais com a versão da Companhia do Calypso.

A composição de Esdras Azevedo marcou gerações e dialoga com a memória afetiva de vários nordestinos, inclusive Pabllo, que é maranhense. O novo álbum da cantora é justamente um caldeirão dessas referências aos ritmos que movimentaram as cenas musicais da região entre os anos 1990 e início dos 2000, como o forró, tecnobrega, brega romântico, entre outros.

Sobre a regravação de Ânsia, a cantora Eliza Mell, que popularizou a música há vinte anos, publicou um texto em seu Instagram contando sua relação com a faixa e elogiando Pabllo Vittar.

"Na noite de ontem, nossa VITTAR lançou seu novo álbum, entre as surpresas estava Ânsia, eu não acreditei ouvi a música sozinha em meu quarto, repetindo diversas vezes. Passou um filme em minha cabeça. Fechei os olhos e todas as lembranças que vivi do dia em que gravei ânsia vinheram a tona. Lembrei do cheiro do estúdio, da reação, felicidade, emoção de todos que estavam presente, dos shows (...) Eu amei a transformação que ela fez na canção. Porém, o que me deixou extremamente encantada e feliz foi que ela preservou a essência dá original da música. A PABLLO GRAVOU UM BREGA, o colocando em lugar de destaque no cenário mundial da música. Onde o brega sempre deveria estar. Fazendo o nosso ritmo ser respeitado, admirado e abrindo uma nova porta para que os fãs dela conheçam o nosso trabalho", escreveu.

Eliza agradeceu ainda ao compositor da canção, seu amigo Esdras Azevedo, à Calcinha Preta e a Companhia do Calypso, responsáveis por outras versões da música.

Comentários

Últimas notícias