ESPIRITUALIDADE

Monja Coen ensina como lidar com o luto, a ansiedade e a procrastinação durante a pandemia da covid-19

A religiosa também deu dicas para meditação e ensinamentos de como ter um encontro consigo mesmo

Larissa Lira
Larissa Lira
Publicado em 15/07/2021 às 22:45
Notícia
REPRODUÇÃO DE VÍDEO / TV JORNAL
CONDUÇÃO Monja conversou por uma hora com a repórter Jailma Barbosa - FOTO: REPRODUÇÃO DE VÍDEO / TV JORNAL
Leitura:

Após um ano e quatro meses de pandemia, com 537 mil mortes causadas pela covid-19 e mais de 19 milhões de casos confirmados da doença, manter o equilíbrio mental é um desafio diário. Diante disso, a missionária oficial da tradição zen-budista Soto Zenshu, Monja Coen, aconselhou, em live para TV Jornal Interior, nesta quinta-feira (15), aproveitar a vida com plenitude para manter a constância mental e tirar aprendizados de cada fase desse período, além de falar sobre o luto, a ansiedade e como evitar a procrastinação. 

Durante o bate-papo, Coen e a repórter da TV Jornal Interior Jailma Barbosa conversaram sobre sentimentos conflitantes, isolamento social e como usar a meditação para encontrar o equilíbrio do ser em um momento tão delicado. 

Como lidar com o luto?

Com a covid-19 e a perda de parentes, conhecidos e figuras públicas, muitos brasileiros precisaram lidar com o luto. Para o sentimento, a Monja Coen orientou olhar para situação sem egoísmo. "É preciso saber que as pessoas queridas vivem em nós, por mais que tenham falecido. Se você deu amor e, ao ir, a pessoa deixou tristeza é porque ela foi um ser bom. Por isso, devemos aprender com quem ela foi", pontuou. 

Isolamento e ansiedade 

O isolamento social e a ansiedade durante o período foram temas muito abordados pelos internautas durante a transmissão. Para sanar a dúvida, a Monja Coen orientou sentir as sensações e não silenciá-las. 

"O medo da perda, da morte, da doença, de contaminar ou ser contaminado é normal durante esse período. Mas é importante respirar esse sentimento e a aflição, parar e pensar: estou vivo, que bom".  

Outro conselho foi não sentir medo de ter sentimentos conflitantes, como a raiva. "Não temos que dizer não vou sentir. O que a gente sente é natural e é bom. A raiva, por exemplo, pode ser a alavanca de transformação do mundo", disse ao contar um episódio de raiva que teve no início da sua jornada com a meditação.  

Procrastinação durante a pandemia 

Outro hábito que intensificou-se durante o isolamento foi o home office e o estudo à distância. Pensando nisso, um internauta questionou a Monja sobre a procrastinação nesse período. "Para sair desse estado é preciso dar o primeiro passo e encontrar meios hábeis para despertar. Isso acontece porque não temos mais horário. De repente começamos a fazer tudo em casa e o nosso lar tornou-se meio que uma prisão. Por isso, queremos fugir e procrastinamos", explicou. 

A dica foi definir horários para focar no estudo ou no trabalho e ter tempo determinado para começar e terminar alguma atividade, além de tirar um tempo para descansar e fazer atividades relaxantes. 

Respiração como eixo de equilíbrio

Para ajudar a encontrar um equilíbrio mental, Coen falou um pouco sobre como a respiração e a meditação são os primeiros eixos para o equilíbrio. "Respiração consciente nos coloca no presente. Não se preocupe em meditar, se preocupe em entrar em contato consigo mesmo. Não queira dizer para si 'pare de pensar', pense, sinta e respire. Não tem uma meditação boa, tem a que mostra como estamos", orientou. 

Para ela, é preciso encontrar o ponto zero durante esse momento de meditação para só então controlar o emocional. "Controlando a respiração, entramos em contato com as nossas emoções e podemos encontrar inteligência espiritual". 

Dicas para meditação 

Para se concentrar e meditar, a Monja Coen deu algumas dicas. "A gente senta na metade para frente da cadeira com as pernas cruzadas, endireita a coluna vertebral, para alongarmos a cervical, as orelhas ficam em linha com os ombros e o nariz com o umbigo. Assim, vamos fazer respiração consciente. Não pense em meditar, pense só o seguinte: na hora que a caixa torácica expande, o ar entra. Aí vamos soltar a respiração bem devagar pela glote. A inspiração é natural, já a expiração é longa e lenta", ensinou. 

Além das dicas, Coen falou sobre p seu curso de 'Despertar Zen', gratuito e 100% online. Para acessar e assistir as aulas, é preciso fazer o cadastro disponível neste site

Caso você tenha perdido a live, assista na íntegra: 

 

 

Comentários

Últimas notícias