Reality Show

Competição, brigas e romance: O que esperar do 'Ilha Record' que estreia nesta segunda-feira (26)?

Com famosos, programa apresentado por Sabrina Sato é um formato original da emissora no gênero

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 26/07/2021 às 15:25
Notícia
ANTONIO CHAHESTIAN/RECORD TV
Gravado em Paraty, no Rio de Janeiro, reality de Sabrina Sato promete ser um 'arquipélago de tretas' - FOTO: ANTONIO CHAHESTIAN/RECORD TV
Leitura:

Estreia nesta segunda-feira (26) na Record TV, a partir das 22h45, a primeira temporada do reality show Ilha Record. Sob comando de Sabrina Sato, o programa é um formato original da emissora e será exibido de segunda a sábado.

>> Mirella, uma das Gêmeas Lacração, está no reality 'Ilha Record'; Confira a lista completa de participantes

>> Traição: Pyong Lee e Sammy Lee terminam casamento após chamada de 'Ilha Record'

>> Traição de Pyong Lee vira boa estratégia de divulgação de 'Ilha Record'

"Apresentar o Ilha Record está sendo algo completamente diferente, estou muito feliz, um aprendizado incrível. É tudo muito novo, mas nos jogamos de cabeça e coração para este projeto", comemora Sabrina.

Em um lugar paradisíaco do litoral brasileiro, treze famosos — entre eles, Pyong Lee, Valesca Popozuda e a pernambucana Mirella Santos, uma das Gêmeas Lacração — vão enfrentar diversos desafios para conseguir reunir pedaços de um mapa do tesouro. Mas, ao longo desta aventura, muitos deles se tornarão exilados e só os melhores partirão em busca do tão almejado tesouro, que está escondido em uma ilha habitada por um misterioso guardião.

As gravações aconteceram em Paraty, no litoral do Rio de Janeiro, seguindo todos os protocolos de segurança para Covid-19 como isolamento do elenco antes das filmagens, realização constante de testes, além do uso de equipamentos de proteção individual e higienização do local.

Prometendo competição, brigas e até romance, em entrevista coletiva, o diretor Rodrigo Carelli disse que não há nenhuma "planta" e que todos os participantes tiveram alguma espécie de conflito no jogo.

"A gente foi muito feliz nesse time. Acho que, sempre falo que uma das coisas mais importantes na hora da escolha do elenco, é procurar pessoas que querem competir. No caso desse programa, esse foco foi maior ainda, porque é um nível de competitividade que o programa exige, um pouco maior. Não tem o perrengue do local, mas o programa é um tiro curto, um mês e meio de competição em que muita coisa acontece, não são ciclos semanais normais", garante Carelli.

Sabrina Sato contou que os prêmios são divididos em três: "R$ 250 mil do público, em votação, R$ 500 mil da busca do tesouro e claro, prêmios em dinheiro". E fazendo mistério sobre o que vai acontecer ao longo do programa, ela afirma: "O que acontece na Ilha, fica na Ilha. Só vão saber assistindo".

VEJA A CHAMADA DO 'ILHA RECORD':

Comentários

Últimas notícias