Mestre

Há 32 anos morria o músico pernambucano Luiz Gonzaga, o Rei do Baião

Artista ajudou a popularizar a música nordestina no Brasil e se tornou um símbolo da cultura local

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 02/08/2021 às 11:41
Notícia
DIVULGAÇÃO
Luiz Gonzaga compôs músicas marcantes, como 'Asa Branca' e 'Pagode Russo' - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Nascido em Exu, município pernambucano localizado quase na divisa com o Ceará, Luiz Gonzaga do Nascimento marcou história na cultura brasileira ao levar as raízes pernambucanas e do Sertão para todo o País. Sua trajetória de sucesso foi interrompida no dia 2 de agosto de 1989, quando o músico faleceu no Recife, aos 76 anos.

>> Sucesso de Luiz Gonzaga vira hit do 'passinho'

>> Relembre sucessos de Luiz Gonzaga

Conhecido como o Rei do Baião, Luiz Gonzaga é um dos principais responsáveis por popularizar a nível nacional o forró, o baião, o xaxado, entre outros derivados da sonoridade nordestina. Suas canções marcaram época e influenciaram diferentes gerações de artistas, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Elba Ramalho, Gal Costa e Fagner, e continuam repercutindo, com regravações de seus clássicos por artistas contemporâneos.

Entre seus grandes sucessos imortalizados no cancioneiro popular brasileiro estão Asa Branca, O Xote das Meninas, Pagode RussoVem Morena, Numa Sala de Reboco, Qui Nem Jiló, entre outras. Ao longo de sua carreira, gravou mais de 40 discos.

O artista faleceu no Hospital Santa Joana, localizado no Recife, aos 76 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória. Seu corpo foi velado na Assembleia Legislativa de Pernambuco, localizada na capital pernambucana, e depois levado para Exu, onde foi sepultado.

Comentários

Últimas notícias