Audiovisual

14ª Mostra Play The Movie reúne lançamentos de curtas-metragens e clipes nacionais

Programação acontece de forma híbrida entre os dias 29 de setembro e 3 de outubro

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 28/09/2021 às 18:19
Notícia
JULIABE BALBINO DA SILVA/DIVULGAÇÃO
MÚSICA Artista não binária Mun Há lança clipe na programação da 14ª edição da mostra - FOTO: JULIABE BALBINO DA SILVA/DIVULGAÇÃO
Leitura:

A 14ª edição da Mostra Play The Movie começa nesta quarta-feira (29) e segue até domingo (3), em formato híbrido, com uma programação gratuita de sessões online e oficinas que se dividem entre a web (no site www.coquetelmolotov.com.br) e a cidade de Belo Jardim. Nas sessões serão apresentados curtas selecionados por uma convocatória nacional e ainda lança seis clipes inéditos de artistas pernambucanos.

No primeiro dia, a Play The Movie aborda o tema "Corpo Território" e apresenta os clipes da cantora Uana e do cantor e performer Ciel Santos (feat Radiola Serra Alta) e também os curtas Corpo-Capital, de Domingos Júnior (PE), Planta Baixa, de Clara Martins Hermeto (SP); O Galo Desperta Perdonami Giotto, de Desirée Hirtenkauf (RS), Sankofa, de Dalila Costa (PA) e Cozinheiras de Terreiro, de Tauana Uchôa (PE).

Na quinta, o eixo temático é "O Silêncio do Som", com lançamento dos clipes de Siba Carvalho e Ororo e ainda uma sessão com os curtas Tatuagem, dirigido por Amanda Hecht (RJ), Retrato falado de 'Obscuro', de Humberto Schumacher e Maithan Knabach (RS), Manifesto O Palco é a Rua - A Música nos Espaços Populares, de Laura Sousa e Guilherme Patriota (PE); Amarelo Cárcere, de Pedro Mendes (RS) e Fundo Sem Poço, de Maria Alice Oliveira (PR).

Na última noite de sessões, sexta (1), as obras giram em torno do conceito "Entre o Senso e o Som". Dos clipes pernambucanos, serão lançados os trabalhos Hórus e Mun-Há. Nos curtas, as exibições contemplam Pindorama, Terra das Palmeiras, de Zahra Alencar (SP), Não Me Chame Assim, de Diego Migliorini (SP), Movimentos Distantes, de Alcimar Verissimo (PE); Sangue Selvagem, de DJ Suculenta (PE) e Tentativas de Visualizar o que não é Verbalizado, de Ythalla Maraysa (PE).

CINE-CONCERTOS

O encerramento da do evento acontece com cine-concertos inéditos com quatro atrações que foram selecionadas por um edital específico lançado em agosto. Em formato virtual e com apresentações que foram gravadas no espaço Chaminé em Belo Jardim, a mostra se encerra com os cine-concertos de grupos que vieram do interior de Pernambuco como Abaixo de Deus e a Força dus Encantadus, Mago Trio e PRK e mais a cantora recifense Una.

Em Belo Jardim, o público poderá conferir na Praça da Moura, no sábado, (02) a partir das 18h sessões presenciais ao ar livre com os clipes e as exibições dos cine-concertos gravados. As sessões vão adotar todos os protocolos possíveis contra a Covid-19 com o uso de máscaras pelo público e distanciamento entre as cadeiras.

Durante os dias de programação, também serão oferecidas quatro oficinas, duas delas de online e duas presenciais em Belo Jardim. As inscrições estão abertas até hoje. Debates e uma masterclass com o cantor Getúlio Abelha também compõem a programação.

Comentários

Últimas notícias