Investigação

Investigação: Documentos e outros materiais relativos ao avião que caiu com Marília Mendonça são recolhidos

O modelo Beech Aircraft, com capacidade para seis passageiros, pertence a PEC Taxi Aéreo, que tem sede em Goiânia

JC
Cadastrado por
JC
Publicado em 06/11/2021 às 20:02 | Atualizado em 06/11/2021 às 20:03
NE10
Cemig informa que linha atingida por avião segue normas técnicas - FOTO: NE10
Leitura:

 Documentos e outros materiais relativos ao avião que caiu, nessa sexta-feira (5), na cidade de Piedade de Caratinga, em Minas Gerais, foram recolhidos por representantes da Força Aérea Brasileira (FAB), na empresa responsável pelo transporte aéreo. O modelo Beech Aircraft, com capacidade para seis passageiros, pertence a PEC Taxi Aéreo, que tem sede em Goiânia. 

A informação foi passada pelo tenente-coronel aviador Oziel Silveira, chefe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III) , durante entrevista ao apresentador José Luiz Daneta, neste sábado. Ele também falou sobre o fato de o avião ter atingido um cabo de uma torre de distribuição da Companhia Energética de Minas Gerais S.A. (Cemig). 

 

"Se isso é fator contribuinte (para o acidente), vai ser à frente estudado e analisado", afirmou o militar. "O trabalho do Seripa neste momento é fazer o levantamento de evidências", disse Silveira. As informações são do UOL.

A cantora Marília Mendonça tinha um show marcado na cidade de Caratinga, no interior de Minas Gerais. Por volta das 15h30 o Corpo de Bombeiros foi acionado até o distrito Piedade de Caratinga, porque um avião de pequeno porte havia caído. Momentos depois, foi confirmado que se tratava da mesma aeronave que a cantora sertaneja tinha embarcado.  Além de Marília Mendonça, também morreram o seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor, Abicieli Silveira Dias Filho. O piloto Geraldo Martins e o copiloto Tarciso Pessoa, também faleceram.

 

Comentários

Últimas notícias