negligÊncia

Rappers Travis Scott e Drake são processados após tumulto que deixou oito mortos em festival

O escritório de advocacia do Texas, Thomas J. Henry Law, também anunciou em um tweet no domingo que representava "várias vítimas da tragédia do festival Astroworld"

AFP
Cadastrado por
AFP
Publicado em 08/11/2021 às 23:49 | Atualizado em 09/11/2021 às 0:12
Angela WEISS, Chris DELMAS / AFP
Os rappers Travis Scott e Drake - FOTO: Angela WEISS, Chris DELMAS / AFP
Leitura:

Vítimas do tumulto que causou 8 mortes durante um festival de música no Texas entraram com uma denuncia contra os rappers Travis Scott e Drake, a quem acusam de negligência e "incitamento" ao caos.

O advogado Ben Crump anunciou na noite de domingo que representa várias "vítimas" e que apresentou uma denuncia em nome de Noah Gutiérrez, de 21 anos.

Este último, de acordo com um comunicado do advogado, "descreveu cenas de caos e desespero, durante as quais ele e outros participantes do concerto que estavam na área VIP tentaram levantar do chão as pessoas que clamavam por ajuda".

O escritório de advocacia do Texas, Thomas J. Henry Law, também anunciou em um tweet no domingo que representava "várias vítimas da tragédia do festival Astroworld".

Um deles é Kristian Paredes, de 23 anos, que afirma ter ficado "gravemente ferido" durante o show de 5 de novembro, segundo o Daily Mail, que teve acesso ao texto da denúncia. Ele reivindica mais de um milhão de dólares, segundo a mesma fonte.

Paredes também entrou com uma ação contra os organizadores do show, a Live Nation e a casa de espetáculos.

Em sua denúncia, afirma que houve mortes e feridos por "negligência e imprudência" dos réus, seus agentes e seus funcionários. "Várias pessoas imploraram aos agentes de segurança da Live Nation por ajuda, mas eles ignoraram", diz o texto, citado pela imprensa.

A queixa, apresentada no tribunal de Houston, afirma que Travis Scott já "incitou o caos" em shows anteriores. Ele também acusa o rapper Drake de contribuir para os eventos por ter continuado cantando apesar da multidão "estar se tornando incontrolável".

De acordo com o prefeito de Houston, Sylvester Turner, as autoridades estão examinando as gravações e conversando com testemunhas, organizadores de shows e pessoas hospitalizadas.

 

 

 

Últimas notícias