PATRIMÔNIO

Paulo Freire pode entrar para "Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria"

O livro reúne nomes de brasileiros ou de grupos de brasileiros que tenham oferecido "à vida à Pátria, para sua defesa e construção, com excepcional dedicação e heroísmo"

Julianna Valença
Julianna Valença
Publicado em 25/11/2021 às 14:42
Notícia
DIVULGAÇÃO
Patrono da educação brasileira completaria 100 anos neste 19 de setembro - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O educador Paulo Freire (1921-1997) pode entrar para obra Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. A decisão faz parte do Projeto de Lei do Senado (PLS) 148/2017, aprovado pela Comissão de Educação nesta quinta-feira (25). O livro detém os nomes de importantes personalidades fundamentais para a história brasileira, como o escritor Machado de Assis, Joaquim José da Silva Xavier, Tiradentes, o líder Zumbi dos Palmares, a enfermeira Anna Neri, entre outros.

>> 100 anos de Paulo Freire: O pai que saía de casa para ganhar o mundo e o marido companheiro. Leia quem foi o educador para a família

>> Paulo Freire é tema de exposição presencial e virtual no Itaú Cultural

O texto foi apresentado em 2017 pela então ex-senadora Fátima Bezerra e teve voto favorável do relator, senador Paulo Rocha (PT-PA). A decisão segue para votação em Plenário, a matéria segue para a Câmara dos Deputados.

Outro senador, Flávio Arns (Podemos - PR), comentou a decisão definindo o estudioso como “revolucionário na eduacação”. “Paulo Freire é do Brasil, mas é do mundo. É um revolucionário na educação”, afirmou à Agência Senado.

Paulo Freire

Nascido em 19 de setembro de 1921, em Recife, Paulo Reglus Freire graduou-se em direito, com doutorado em filosofia e história da educação. Ele é criador da "pedagogia da libertação”, método educacional que se baseia no pressuposto que o indivíduo, por meio do trabalho coletivo, adquirem consciência crítica e se tornam sujeitos da própria história. Sua teoria se tornou princípio do método de alfabetização para programas contra o analfabetismo no Brasil.

>>  O que é a Pedagogia do Oprimido e veja métodos de Paulo Freire usados na prática

O senador Paulo Rocha destacou a importância da inclusão da história de Paulo Freire no livro. “ A nossa surpresa é que ele ainda não seja inscrito no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria, porque, sem dúvida nenhuma, se alguém merece esse título é Paulo Freire”, afirmou a Agência Senado.

Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria

O Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria é feito de aço e fica no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Atualmente conta com 31 nomes, além de um resumo biográfico de cada uma das personalidades.

Segundo o Senado, só podem nele serem inscritos nomes de brasileiros ou de grupos de brasileiros que tenham oferecido “à vida à Pátria, para sua defesa e construção, com excepcional dedicação e heroísmo”. Além disso, a homenagem só poderá ser concedida mediante lei e após 10 anos da morte do laureado.

Personalidades que compõe Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria: Antônia Alves Feitosa (Jovita Feitosa); Bárbara Pereira de Alencar; Cândido Mariano da Silva Rondon (Marechal Rondon); Clara Camarão; Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha; Francisco José do Nascimento (Dragão do Mar); João Francisco de Oliveira (João das Botas); João Pedro Teixeira; Joaquim Francisco da Costa; Joaquim Maria Machado de Assis; José Feliciano Fernandes Pinheiro (Visconde de São Leopoldo); Leonel de Moura Brizola; Luís Gonzaga Pinto da Gama (Luiz Gama); Maestro Antônio Carlos Gomes; Maria Felipa de Oliveira; Maria Quitéria de Jesus Medeiros; Martim Soares Moreno; Miguel Arraes de Alencar; Rui Barbosa; Sóror Joana Angélica de Jesus; Zuleika Angel Jones (Zuzu Angel).

Comentários

Últimas notícias