música

Paul McCartney anunciava há 50 anos o fim dos Beatles

No dia 10 de abril de 1970, a saída de Paul pegou John, George e Ringo de surpresa

José Teles
José Teles
Publicado em 10/04/2020 às 16:43
Notícia
Divulgação
The Beatles, últimas fotos - FOTO: Divulgação
Leitura:

Num dia dez de abril, há 50 anos, a imprensa inglesa anunciava que Paul McCartney estava fora dos Beatles. No dia anterior, ele confirmou o lançamento do disco solo McCartney, contrariando a gravadora, que estava com o álbum Let it Be pronto para ser lançado, e pediu que Paul adiasse o seu lançamento. Com o LP, ele distribuiu uma entrevista com perguntas e respostas, elaboradas com a colaboração dos assessores Derek Taylor e Peter Brown.

A entrevista explicitava a saída de Paul da banda, mas ao mesmo tempo era uma peça de ficção, sobre o que ele diria se realmente deixasse o grupo. Afirmava que não faria falta trabalhar com os outros três, Que sua saída devia-se à diferenças, comerciais, pessoais e criativas. Não sabia se o afastamento seria temporário ou permanente. Tampouco poderia dizer se ele e John Lennon voltariam a compor juntos.

Já em 1969, numa entrevista à revista Life, em novembro de 1969, ele afirmou que “Esta de Beatles já acabou”. Ninguém deu atenção. Na época Paul já começara a gravar o que seria o álbum McCartney, sem que Ringo, George e John soubessem. Na verdade o disco com o release, que a imprensa recebeu no dia 9 de abril, não era um confirmação oficial da saída dos Beatles, mas não foi isso que o jornal Daily Mirror achou. No dia 10 saiu com esta manchete de capa: “PAUL DEIXA OS BEATLES”.

A imprensa em massa correu para a sede da Apple, em Saville Row. George Harrison estava lá vendo um copião de The Long and Winding Road, título inicial do documentário Let it Be. Ignorou os jornalistas. Ringo Starr surpreso, disse que a notícia era novidade para ele. John Lennon (que disse, no final de 1969, que ia sair do grupo, mas continuou gravando o álbum Get Back), caprichou no sarcasmo: “Legal saber que ele ainda continua vivo. De qualquer maneira, podem dizer que digo isto fazendo graça, ele não saiu, eu o demiti”.

No dia 17 de abril de 1970, o LP McCartney chegou às lojas, massacrado pela imprensa (que culpava Paul pelo fim da banda), logo depois as lojas receberiam Let it Be, oficialmente, o último álbum dos Beatles, e Sentimental Journey, o primeiro disco solo de Ringo, gravado antes do álbum de Paul. Seguiu-se uma batalha jurídica, que só terminou em 1974, quando o grupo foi legalmente extintos.

Comentários

Últimas notícias