Luto

Morre o ator e dublador Orlando Drummond, famoso por dar vida ao 'Seu Peru'

Em maio, o artista esteve internado em internado para tratar uma infecção urinária

Robson Gomes Marília Banholzer
Robson Gomes
Marília Banholzer
Publicado em 27/07/2021 às 18:20
Notícia
ESTEVAM AVELLAR/TV GLOBO
LEGADO Drummond é lembrado, entre outros papéis, por viver o Seu Peru - FOTO: ESTEVAM AVELLAR/TV GLOBO
Leitura:

Triste notícia para fãs do TV e do cinema. O ator e dublador Orlando Drummond morreu nesta terça-feira (27), aos 101 anos de idade, no Rio de Janeiro, em decorrência de falência múltipla de órgãos, conforme informação da assessoria da Globo. O ator centenário deixa Glória Drummond, com quem era casado há 60 anos, dois filhos, cinco netos e três bisnetos.

Com quase seis décadas de carreira como dublador, emprestou sua voz a personagens marcantes como Scooby-Doo, Popeye e Alf, o Eteimoso. Como ator, ficou eternizado como o personagem Seu Peru, da Escolinha do Professor Raimundo.

Orlando Drummond não teve histórico de grandes problemas de saúde durante a maior parte de sua velhice. Em 2015, começou a apresentar alguns quadros de tontura. No mesmo ano, sofreu um acidente em sua casa, fraturando quatro costelas e precisando ser internado. No ano seguinte, aos 96, sofreu uma queda de pressão e caiu da escada, fissurando o fêmur. Em abril de 2021, já aos 101 anos, o ator foi internado por dois meses com um quadro grave de infecção urinária.

VIDA E OBRA

Nascido no Bairro de Todos os Santos, Rio de Janeiro, em 18 de outubro de 1919, Orlando Drummond é considerado um dos grandes nomes da TV brasileira. Segundo dados de sua biografia Orlando Drummond - Versão Brasileira (Gryphus, 2020) escrita pelo jornalista Vitor Gagliardo, o ator ficou marcado pelo público pelo inesquecível Seu Peru, da Escolinha do Professor Raimundo (Globo), na década de 1990. O personagem ficou conhecido pelas roupas extravagantes e seus diversos bordões: "Estou porra aqui”, “Use-me e abuse-me”, “Te dou o maior apoio” e “Peru é cultura, cheio de ternura”.

Dublador profissional, durante 35 anos Drummond emprestou sua voz à versão brasileira de Scooby Doo, o dogue alemão falante que soluciona mistérios. Este é seu personagem preferido e surgiu depois de o ator simular latidos para escapar de um assalto dentro de sua casa. Também deu voz a outros personagens icônicos, entre eles Alf, o ETeimoso, Puro Osso, Popeye e o Vingador, de Caverna do Dragão.

Orlando Drummond viu de perto as transformações da indústria do entretenimento no Brasil. Começou em 1942 na Rádio Tupi como contrarregra e logo caiu nas graças de Paulo Gracindo, que percebeu o potencial de seu timbre. Não demorou muito para estrear em 1950 na TV Tupi. Em seguida, ele atuou em alguns filmes como Rei do Movimento (1954) e Angu de Caroço (1955).

Em novelas, sua primeira participação ocorreu na novelinha Caça Talentos (Globo), protagonizada por Angélica, interpretando Zaratustra de 1996 a 1998. Na vida pessoal, Orlando foi casado desde 1951 com Glória Drummond. O casal se conheceu em junho de 1948, nos bastidores de um programa de rádio de Pedro Anísio, cuja estreia Glória foi prestigiar. Os dois tem dois filhos: Orlando e Lenita Helena; cinco netos: Marco Aurélio Asseff, Michel Assef Filho, e os dubladores Felipe Drummond, Alexandre Drummond, Eduardo Drummond; e dois bisnetos: Miguel e Mariah.

Comentários

Últimas notícias