Commodity

5 perguntas sobre o impacto da queda do petróleo

Entenda como o coronavírus e a disputa entre Arábia Saudita e Rússia estão derrubando o preço do petróleo no mundo

Adriana Guarda
Adriana Guarda
Publicado em 09/03/2020 às 16:20
Notícia
Foto: AFP
O petróleo americano marcou 2,6 milhões de barris a menos. A previsão dos analistas era um aumento nas reservas - Foto: AFP
Leitura:

O mercado financeiro entrou em polvorosa com a queda no preço do barril do petróleo e o avanço do coronavírus nesta segunda-feira (9). Aqui no Brasil, a Bovespa chegou a interromper o pregão (mas depois reabriu) e o dólar disparou para a casa dos R$ 4,70. Entenda como esse repique da cotação do petróleo pode afetar nossa economia e quem são os maiores produtores e os donos das principais reservas mundiais.

1. Por que a cotação do petróleo caiu tanto, chegando a US$ 35?

A verdade é que a epidemia do coronavírus já vinha derrubando os preços do petróleo. Com a economia desaquecida, os países passaram a demandar menos a commodity. Para segurar essa queda, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) sugeriu reduzir a produção de petróleo, mas a Arábia Saudita (maior exportadora do mundo e terceira maior produtora) disse que só faria o corte se a concorrente Rússia (que não faz parte da Opep, mas é a segunda produtora global também diminuísse). Com a não concordância dos russos, a Arábia Saudita anunciou neste domingo (8) uma redução nos seus preços e informou que vai aumentar a produção a partir de abril. Esse movimento de um dos players mais importantes do mercado internacional de petróleo fez o preço desabar.

2. Se a cotação do petróleo caiu e a composição dos preços da gasolina e do diesel calculador pela Petrobras são alinhados aos preços internacionais, isso quer dizer que o consumidor será beneficiado e o valores na bomba vão baixar?

Teoricamente, sim. Até porque a justificativa da Petrobras para ajustar os preços tem sido exatamente o alinhamento aos preços internacionais do petróleo. Mas o preço passa pela Petrobras, refinarias e bombas dos postos de combustíveis até chegar ao consumidor. É preciso que todos acompanhem a redução.

3. Isso poderá fazer o etanol baixar de preço também?

Pode, porque se o preço da gasolina baixar na bomba não vai fazer sentido o etanol ser vendido pelo mesmo valor, porque vai ficar menos competitivo que a gasolina. Se o etanol precisa custar o equivalente a 70% do valor da gasolina para ser competitivo, se a gasolina baixar será difícil o preço do etanol alcançar esse proporcional, tendendo a ficar mais caro e espantar o consumidor.

4. Como essa queda do petróleo afeta a Petrobras?

Isso atinge não só a Petrobrás, mas todas as petroleiras do mundo porque todas as companhias receberão menos pelo seu petróleo se quiserem competir com a Arábia Saudita, que reúne preço e escala. Só na manhã desta segunda-feira (9), a Petrobras perdeu R$ 67 bilhões na Bolsa de Valores.

5. Isso é uma situação que pode se prorrogar por muito tempo?

É incerto. Depende dos produtores de petróleo entrarem em um acordo e também depende do coronavírus, porque se a economia aquecer e a demanda pela commodity aumentar os preços podem reagir.

10 maiores produtores de petróleo do mundo

(Em milhões de barris por dia)

1. Estados Unidos - 12.108.000

2. Rússia - 10.835.000

3. Arábia Saudita - 9.580.000

4. Iraque - 4.620.000

5. Canadá - 4.129.000

6. China - 3.823.000

7. Emirados Árabes Unidos - 3.068.000

8. Kuwait - 2.652.000

9. Brasil - 2.604.000

10. Irã - 2.213.000

15 países com as maiores reservas de petróleo no mundo

(Em bilhões de barris de petróleo)

1. Venezuela - 300.90

2. Arábia Saudita - 266.50

3. Canadá - 169.70

4. Irã - 158.40

5. Iraque - 142.50

6. Kuwait - 101.50

7. Emirados Árabes Unidos - 97.80

8. Rússia - 80.00

9. Líbia - 40.00

10. Nigéria - 37.10

11.Estados Unidos - 36.50

12. Cazaquistão - 30.00

13. China - 25.60

14. Catar - 25.20 

15. Brasil - 12.70 

Comentários

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias