NEGOCIAÇÕES

Pela segunda vez, em menos de uma semana, Bovespa aciona circuit breaker

Acionamento ocorreu após a OMS classificar a infecção por coronavírus uma pandemia

Katarina Moraes Rute Arruda
Katarina Moraes
Rute Arruda
Publicado em 11/03/2020 às 15:58
Notícia
Foto: Agência Brasil
Na segunda-feira (9), a Bovespa também acionou o circuit breaker - Foto: Agência Brasil
Leitura:

Na tarde desta quarta-feira (11), a Bolsa de Valores brasileira acionou novamente o circuit breaker. Na segunda-feira (9), o mecanismo foi acionado após o B3 cair mais de 10%. A mesma situação ocorreu às 15h14 desta quarta, o principal índice da Bolsa de Valores brasileira atingiu os 82.887,24 e caiu 10,11%.

A queda aconteceu após a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificar a disseminação do coronavírus como uma pandemia. Na segunda-feira (9), as negociações foram interrompidas na abertura do pregão, por conta da crise do petróleo e o aumento das preocupações da infecção pelo covid-19.

O que é o circuit breaker?

O circuit breaker é um dispositivo que entra em funcionamento e suspende as negociações durante trinta minutos, inicialmente, quando as operações da Bovespa caem 10% em relação ao dia anterior.

Para que funciona?

As negociações são suspensas com a intenção de evitar grandes perdas. Compras e vendas ficam paradas durante 30 minutos para que o mercado se acalme.

É possível que as ações sejam interrompidas por mais tempo?

Sim. Se, depois da reabertura, a queda chegar a 15% - também em relação ao dia anterior -, as negociações são suspensas por uma hora. Se ainda houver uma nova queda que chegue a 20%, a Bovespa pode suspender seus negócios em todos os mercados e decidir o prazo em que isso acontecer.

Comentários

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias