Economia

Caixa vai reduzir juros e pausar pagamento de dívidas por causa do coronavírus

Segundo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, qualquer brasileiro poderá solicitar o adiamento do prazo para quitação das dívidas

Mayra Cavalcanti Marcelo Aprígio
Mayra Cavalcanti
Marcelo Aprígio
Publicado em 19/03/2020 às 6:54
Notícia
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Saques ocorrerão conforme o mês de nascimento do beneficiário - FOTO: Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

A Caixa Econômica Federal anunciou, na manhã desta quinta-feira (19), as medidas que o banco tomará diante da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). As informações foram divulgadas pelo presidente do banco, Pedro Guimarães, durante uma coletiva de imprensa na página oficial da instituição no Facebook. Entre as ações, o banco irá reduzir juros e pausar, por 60 dias, o pagamento de dívidas contraídas com empréstimos. 

» Os bancos vão parar por conta do coronavírus?

Guimarães disse ainda que as medidas anunciadas pelo banco nesta quinta podem ser aperfeiçoadas e o prazo de pausa para o pagamento das dívidas ainda pode aumentar, caso a pandemia do novo coronavírus agrave ainda mais a situação econômica do Brasil e do mundo.

"A Caixa está 100% focada em ajudar a população mais carente, em ajudar aqueles que mais necessitam. Esse não é o único grupo de medidas. Faremos tudo o que estiver ao alcance da Caixa Econômica Federal para ajudar a população", disse Pedro Guimarães. O que estamos anunciando hoje (quinta, 19) não significa que é o final. Ainda podemos melhorar essas medidas a cada dia", falou.

"Não há necessidade de comprovação de que está com a doença [para pausar o pagamento dos empréstimos]. Isso vale para todos os brasileiros. É uma crise mundial. Se a crise piorar, esses 60 dias podem passar para 90, 120 dias", completou Guimarães.

Veja a coletiva de imprensa na íntegra:

Além da paralisação na quitação das dívidas, o crédito consignado para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foi ampliado e as taxas reduzidas. A menor taxa dessa modalidade passa a ser de 0,99% ao mês. No CDC, 2,17% ao mês.

Ajuda para empresas e socorro para hospitais

Para empresas, além da ampliação de prazo de créditos vigentes, haverá uma diminuição maior de juros em novos contratos. Para as micro e pequenas empresas, que devem ser mais afetadas pela crise, a redução de juros será de até 45% para capital de giro, com taxas a partir de 0,57% ao mês.

Para fortalecer a rede de saúde durante a pandemia, o banco disponibilizou 3 bilhões de reais em linhas de crédito para hospitais e Santas Casas que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). As taxas de juros variam de 0,80% a 0,87% ao mês, e os prazos para pagamento entre 60 e 120 dias.

Visando evitar aglomerações em suas agências e diminuir os riscos de contaminação e exposição dos clientes à Covid-19, a Caixa informou que recomenda a utilização de canais digitais, como o Internet Banking e aplicativo, e também terminais de autoatendimento para que os clientes solicitem a pausa nos pagamentos. Apesar da recomendação, quem procurar agências do banco poderá solicitar os benefícios nos locais.

Governo propõe que empresas cortem salários e jornada pela metade

Além de permitir o adiamento do pagamento de tributos e contribuições, o governo quer permitir que as empresas afetadas pela crise do coronavírus cortem temporariamente metade da jornada e dos salários dos trabalhadores. Nos próximos dias, uma medida provisória (MP) deve ser editada para flexibilizar normas trabalhistas durante o estado de calamidade pública. Segundo o Ministério da Economia, a medida é importante para evitar demissões e a perda de empregos provocada pela queda da atividade econômica. A negociação será individual.

Coronavírus: sobe para 428 o número de casos confirmados no Brasil

Subiu para 428 o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil, de acordo com as informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde nesta quarta-feira (18). Até o momento, quatro mortes estão confirmadas, todas no estado de São Paulo. Estão em investigação 11.278 casos suspeitos e outros 1.841 já foram descartados.

O que é o novo coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causa infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31 de dezembro de 2019, após casos registrados na China. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como ocorre a transmissão do novo coronavírus?

De acordo com o Ministério da Saúde, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • Gotículas de saliva
  • Espirro
  • Tosse
  • Catarro
  • Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão
  • Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos
  • O período médio de incubação por coronavírus é de 5 dias, com intervalos que chegam a 12 dias, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes
  • Ficar em casa quando estiver doente
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção)
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Veja o mapa que mostra como o novo coronavírus tem se espalhado pelo mundo

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

Instituto Nacional do Seguro Social
 

Comentários

Últimas notícias