PROJETO

Rodrigo Maia defende coronavoucher de R$ 500 a informais

O Governo Federal anunciou que os trabalhadores informais receberão ajuda para enfrentar a pandemia do coronavírus

JC
JC
Publicado em 26/03/2020 às 15:48
Notícia
WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL
Maia participou de debate sobre os rumos econômicos do Brasil em meio à pandemia do novo coronavírus - FOTO: WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), defendeu nesta quinta-feira (26) o pagamento de R$ 500 a trabalhadores informais (trabalhadores sem carteira assinada ou empreendedores sem registro) durante a pandemia de coronavírus. "Se nós precisamos garantir o isolamento das famílias, temos que dar renda a essas pessoas para passagem os próximos 30 dias, e nas próximas semanas nós vamos avaliando a situação", disse. Por conta do avanço do vírus, foi determinado o isolamento da população, que deve ficar em casa para evitar a infecção.

>> Governo utilizará o "coronavoucher" para auxiliar trabalhadores informais afetados pelo coronavírus; entenda funcionamento

Durante a coletiva de imprensa nesta tarde, Maia declarou que "é importante investir" no pagamento do voucher para garantir à população o pagamento das necessidades, como o aluguel. "É importante que todos nós possamos gerar condições mínimas para os brasileiros manterem o isolamento", comentou. "A gente precisa que não será R$ 5 ou R$ 10 milhões que irá fazer diferença", continuou. 

Segundo o presidente da Câmara, o isolamento vertical, colocado em pauta após uma fala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), "não deve ser 100% descartado, mas tratado com planejamento, aonde você proteja as comunidades carentes, os idosos que vivem nesses locais, de uma forma que não se crie nessas comunidades uma tragédia, aonde você garante  a circulação dos mais jovens durante o dia e à noite esses jovens contaminem os idosos". 

O coronavoucher, apelidado pelo Governo Federal, será pago aos trabalhadores informais, desempregados ou Micro Empreendedores Individuais (MEIs) com mais de 18 anos, que estejam em família de baixa renda pelos critérios do Cadastro Único (CadÚnico).

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias