AFETO

Em tempos de coronavírus, comércio online é solução para presentes de Dia das Mães

Pesquisa aponta que 82% dos filhos pretendem presentear suas mães no domingo (10) considera comprar os presentes de forma virtual

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 04/05/2020 às 19:18
Notícia
DIVULGAÇÃO
Para estimular as vendas e liquidar os estoques, além de facilitar o envio dos presentes, o RioMar Recife criou uma plataforma digital - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Data mais lucrativa para o comércio no primeiro semestre, o Dia das Mães será diferente este ano por causa do avanço do novo coronavírus (covid-19). Dessa forma, muitas famílias precisarão celebrar esse momento considerado especial à distância, porém há diversas formas de não deixar a data passar em branco. Além das videochamadas e telefonemas, é possível enviar presentes comprados virtualmente em grandes, médias e pequenas lojas.

» Acompanhe as últimas notícias sobre o novo coronavírus

De acordo com o Sebrae, em 2019, o e-commerce brasileiro faturou R$ 2,2 bilhões no Dia das Mães, e a expectativa é que esse número cresça ainda mais neste ano. Segundo uma pesquisa da Behup, 82% dos filhos pretendem presentear suas mães no domingo (10) considera comprar os presentes de forma online. Em relação aos presentes que serão escolhidos, os preferidos são: perfumes, roupas, chocolates, flores e acessórios.

E é pelo comércio eletrônico que o estudante Felipe Dias vai presentear sua mãe. “As vendas online com entrega em casa têm sido suficientes neste momento”, pontua ele, afirmando que, dadas as condições econômicas do país, deve dar uma lembrancinha mais simples. “As coisas estão difíceis, mas não poderia deixar de dar um presente a minha mãe”, explica.

Para o gerente nacional de competitividade do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Cesar Rissete, independente do momento, é fundamental que as empresas percebam quais são as motivações dos clientes para realizarem suas compras. “O Coronavírus não mudou a importância da demonstração de afeto com as mães, ao contrário, com o distanciamento essa experiência ganhou ainda mais relevância”, afirma ela, apontando que a comodidade e a segurança das compras online, sem dúvida, será um diferencial para os pequenos negócios.

De olho nesta tendência, a confeiteira Liziane Nascimento, 30 anos, reconfigurou seu negócio e passou a oferecer bolos e doces personalizados para a data. “Com a pandemia, decidi oferecer aos clientes uma forma diferente de adoçar o Dia das Mães sem que eles precisassem sair de casa”, explica ela, ressaltando que as entregas podem ser feitas em bairros das Zonas Sul, Oeste e Norte do Recife. Para mais informações sobre preços e encomendas, os interessados podem entrar em contato com a microempreendedora pelo perfil @pequenagourmet1 no Instagram. “Atendemos também pelo WhatsApp 99506-6631, e o delivery é feito por um motoboy”, conta Liziane.

Grandes empreendedores também apostam nas lojas virtuais com o objetivo de driblar a crise. Para estimular as vendas e liquidar os estoques, além de facilitar o envio dos presentes, o RioMar Recife criou uma plataforma digital e organizou com lojas dos segmentos de eletroeletrônicos, eletroportáteis, moda, beleza, perfumaria, acessórios, joias e calçados do seu mix, um cartão personalizado com nome de quem recebe e de quem envia. Batizada de RioMar Online, a plataforma ainda oferece a vantagem de fazer várias compras com entrega única e frete grátis. Basta acessar compras.vivariomarrecife.com.br, escolher o produto de acordo com a utilidade e os estilos de cada pessoa a ser presenteada e enviá-lo.

Já o Shopping Recife disponibilizou no seu site (www.shoppingrecife.com.br), um conjunto de mensagens em forma de "vales" que fazem referência a momentos de carinho comuns na relação entre mães e filhos. No site, o consumidor pode escolher qual deseja enviar para a sua mãe via WhatsApp. O mall lançou também uma vitrine virtual. Assim, o público pode ter acesso a uma gama de produtos de suas operações que também atuam com vendas por delivery.

Não são apenas os pequenos empresários e os shoppings que estão atentos à transformação digital provocada pelo avanço da covid-19. A cooperativa de crédito Sicredi Recife também conta com um espaço online de produtos e serviços, o Sicredi Conecta.A ferramenta promove negócios digitais, evitando o contato direto e incentivando o comércio local. “O app permite que os usuários anunciem e vendam produtos e serviços de maneira segura”, explica a gerente de Negócios da instituição, Sandra Bradley, para quem, esta é uma solução inteligente e simples para manter as vendas e o desenvolvimento financeiro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias