crime

Saiba como checar fraudes no auxílio emergencial e denunciar

A Controladoria-Geral da União (CGU) identificou mais de 160 mil possíveis fraudes no recebimento do auxílio emergencial

JC
JC
Publicado em 08/06/2020 às 23:14
Notícia
MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Quem fraudar o sistema para receber o auxílio ou o receber indevidamente e não devolver pode responder criminalmente - FOTO: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados afetados pela crise do coronavírus, o auxílio emergencial também tem sido alvo de fraudadores, que estão utilizando o CPF de terceiros para fazer o cadastro no programa e obter o benefício. Acessando o site do Dataprev, é possível descobrir se o seu CPF foi usado indevidamente para cadastro no programa e, em caso positivo, denunciar o crime.

>> Controladoria-Geral da União diz que já identificou mais de 160 mil fraudes em auxílio emergencial

>> Milhões de jovens de classe média alta estão recebendo auxílio emergencial, diz TCU

>> Neymar tem dados registrados em pedido de auxílio emergencial de R$ 600

Saiba como checar e denunciar fraudes no auxílio emergencial

1) Entre no site do Dataprev – https://consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/

2) Preencha os dados solicitados (é preciso inserir o CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento). Em seguida, aperte em 'Não sou robô" e "Enviar".

3) Resposta

  • Quem não solicitou o benefício, deve receber a resposta "Requerimento não encontrado".
  • Se aparecer que o auxílio está em processamento, foi aprovado, não aprovado, há requerimento retido ou dados inconclusivos, significa que houve pedido feito com os seus dados.

4) Denúncia

Caso o site do Dataprev informe o registro do pedido e você não tenha feito, a orientação é denunciar diretamente ao Ministério da Cidadania por meio dos números de telefone 121 ou 0800-707-2003.

Fraudes no auxílio emergencial

Entre as vítimas que tiveram os dados pessoais cadastrados por fraudadores no auxílio emergencial estão o jogador Neymar, o empresário Luciano Hang e  Vinicius Bonemer, filho dos apresentadores William Bonner e Fátima Bernardes.

A Controladoria-Geral da União (CGU) identificou mais de 160 mil possíveis fraudes no recebimento do auxílio emergencial. Quem fraudar o sistema para receber o auxílio ou o receber indevidamente e não devolver pode responder criminalmente.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias