SÃO JOÃO

Em meio à pandemia, procura por milho no Ceasa supera expectativas na véspera do São João

Período junino causou procura do produto no centro de distribuição

JC
JC
Publicado em 23/06/2020 às 10:24
Notícia
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - FOTO: JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Leitura:

A procura por milho verde, ingrediente típico das festas juninas, causou grande movimento no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa-PE) nesta semana de São João. Apesar de festas e shows do período terem sido cancelados devido à pandemia do novo coronavírus, o centro bateu recorde histórico de entrada de carros nessa segunda, com 23 mil veículos. Apesar de menor, o fluxo de compradores em busca das espigas também foi alto nesta terça-feira (23)

JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Procura por milho verde no Ceasa, na manhã desta terça-feira (23) - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM

"A gente está tendo uma procura surpreendente", disse o presidente do Ceasa, Gustavo Melo. Ele diz que não havia uma estimativa de vendas devido à singularidade da situação sanitária atual, que impediu grandes festas de São João, mas que houve queda nas vendas em comparação ao ano passado, quando foram comercializadas 15 milhões de espigas. "Era difícil a gente ter uma previsão neste ano, porque é um São João atípico. Se eu falasse qualquer coisa em termos de números, eu estaria chutando. Minha percepção pessoal era que a gente teria uma queda, que [seriam vendidos] 10,5 e 11 milhões de espigas, e acho que vou acertar essa estimativa".

A reportagem da TV Jornal, que esteve no local nesta terça e observou caminhões carregados de milho repondo a mercadoria o tempo todo. Havia muitos vendedores e clientes atrás do produto.

Segundo o centro de distribuição, a média era de 17 mil carros por dia antes da pandemia. Nesta terça, o estacionamento estava lotado, mas ainda não há balanço de veículos.

Segundo boletim do Ceasa, o preço de 50 espigas variou entre R$ 30 e R$ 40 nesta terça. No último ano, no mesmo dia, a variação era de R$ 25 a R$ 30.

Produção

Cerca de 90% de todo o produto é trazido dos municípios pernambucanos de Chã Grande, Gravatá, Passira, Barra de Guabiraba, Vitória de Santo Antão, Ibimirim, Amarají, Camocim de São Félix, Inajá, Lagoa de Itaenga, Pombos e Itambé. Açu, no Rio Grande do Norte, produz 8% do milho e Alhandra, na Paraída, 2%.

"Não deve sobrar milho no pátio este ano"

Ao JC, nessa segunda, Paulo de Tarso, diretor técnico-operacional do Ceasa, explicou que, com a oferta menor, “não deve sobrar milho no pátio”, ao contrário do ano passado, quando foram vendidas 13 milhões de espigas. Ele credita as boas vendas de agora ao hábito do pernambucano de consumir os pratos típicos da época. “A tradição falou mais alto. Mesmo não tendo festa, as pessoas estão comprando para fazer suas comidas de milho em casa ou revender nas feiras”, diz Paulo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias