REIVINDICAÇÃO

Barraqueiros protestam pela liberação do comércio informal na praia de Boa Viagem, no Recife

O grupo se concentrou em frente ao quiosque 31, e parte da pista está interditada, o que causou lentidão no trânsito

JC
JC
Publicado em 14/08/2020 às 10:11
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - FOTO: WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Leitura:

atualizada às 17h45

Centenas de barraqueiros se reuniram na avenida Boa Viagem, Zona Sul do Recife, na manhã desta sexta-feira (14), em protesto pacífico pela liberação do comércio informal na orla. O grupo está concentrado em frente ao quiosque 31, e parte da pista ficou interditada, o que causou lentidão no trânsito. A categoria está há cinco meses com atividades suspensas por causa da emergência sanitária causada pelo novo coronavírus.

Segundo os barraqueiros, um protocolo foi encaminhado em junho à Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife e à Diretoria Executiva de Controle Urbano do Recife (DIRCON) sugerindo a volta das atividades, mas até agora não obtiveram resposta dos órgãos.

WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto de barraqueiros na orla da praia de Boa Viagem, nesta sexta-feira - WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Com cartazes nas mãos, muitos argumentam que o auxílio emergencial concedido pelo governo federal durante a pandemia não é suficiente para o sustento da família. George Pietro, barraqueiro há mais de 20 anos em Boa Viagem, afirma que recebeu apenas duas cestas básicas durante o período em que esteve parado. "Está todo mundo sem pagar aluguel, todo mundo passando necessidade e desesperado. Não tem financiamento, nem recursos dados pelo Governo do Estado ou pela Prefeitura."

O trabalhador disse, ainda, que caso não haja uma resposta, o protesto será realizado novamente neste sábado, 15. "A gente só quer o direito de trabalho e resposta do Governo do Estado. Os bares estão abertos, a cidade, metrô, supermercados lotados, só nós estamos sendo massacrados. [...] A gente quer uma posição, porque, se não, a gente vai fechar a avenida de novo".

No protesto, havia a presença da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) e da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE).

Em resposta à reportagem, a Prefeitura do Recife informou que tem analisado diariamente os dados da pandemia, junto com o Governo do Estado, para nortear as decisões de reabertura dos diversos setores. "O objetivo é evitar a volta do aumento dos números de infectados. É importante lembrar que, durante o período que estão sem funcionar, barraqueiros e quiosqueiros da Orla de Boa Viagem receberem cestas básicas da gestão municipal, que busca diminuir os danos financeiros causados aos trabalhadores pela pandemia", disse, por nota.

Uma outra nota divulgada afirmou que, "durante o período que estão sem funcionar, barraqueiros e quiosqueiros da Orla de Boa Viagem receberem cestas básicas da gestão municipal, que busca diminuir os danos financeiros causados aos trabalhadores pela pandemia". 

Já o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Casa Civil, afirmou que "conforme foi acordado em encontro realizado no dia 4 de agosto com comerciantes que atuam na faixa de areia das praias do litoral pernambucano" está prevista para esta semana a realização de uma nova reunião, por videoconferência, para tratar de assuntos pertinentes à reabertura das atividades. "A tratativa irá ocorrer nesta sexta-feira (14), às 16h, com a participação de representantes do segmento e das secretarias estaduais da Casa Civil, de Desenvolvimento Econômico e de Turismo", disse.

A Secretaria da Casa Civil informou que, durante a reunião, "foram apresentadas as diretrizes básicas e os cuidados que devem ser tomados pelo setor para liberação da atividade. Durante o encontro, o Governo do Estado se comprometeu a anunciar, até a próxima terça-feira (18), os critérios e formas de atuação para reabertura". 

O presidente da Associação dos Barraqueiros da Orla de Boa Viagem, Severino da Silva, afirmou que o resultado da reunião "foi uma vitória" para os comerciantes. 

Liberação de quiosques

Desde o dia 16 de julho, os quiosques localizados na avenida puderem voltar a vender produtos naturais, como água de coco, sucos e frutas. O horário de funcionamento é das 15h às 20h na quinta, e, a partir da sexta-feira (17), 6h às 20h.

Comentários

Últimas notícias