Educação

Ser Educacional compra Laureate por R$ 4 bilhões e se torna quarta maior rede de ensino superior do Brasil

Com a conclusão da aquisição, o grupo Ser Educacional será a quarta maior empresa de ensino superior do país

JC
JC
Publicado em 14/09/2020 às 11:17
Notícia

DAYVISON NUNES/JC IMAGEM
GRANDE PASSO Janguiê Diniz, acionista controlador do Grupo Ser Educacional e agora da Laureate Brasil - FOTO: DAYVISON NUNES/JC IMAGEM
Leitura:

O Grupo Ser Educacional, que tem entre suas instituições a Uninassau, Uninabuco e Univeritas, anunciou, nesse domingo (13), a compra das operações brasileiras da Laureate, por um valor de cerca de R$ 4 bilhões. Com atuação em sete estados, com 50 campi universitários, entre eles o da Anhembi Morumbi, da FMU, da UnP e do Centro Universitário dos Guararapes (UniFG), a Laureate tem cerca de 267 mil alunos no Brasil. O valor inclui o pagamento de R$ 1,7 bilhões pela Ser Educacional e o recebimento de dívida líquida de R$ 623 milhões.

Aguardando aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a previsão é de que a transação seja finalizada até o fim de 2021. Com a conclusão do negócio, o grupo Ser Educacional será a quarta maior empresa de ensino superior do país, totalizando 450 mil alunos. Janguiê Diniz, atual controlador e fundador do Ser Educacional, continuará no comando da empresa. Ele possui 57,36% das ações do grupo, e passará a ter 32,1% da nova companhia.

"A importância da transação é fazer com que a empresa, de fato, se torne uma instituição de ensino de abrangência nacional, com marcas regionais fortes, com uma capacidade interessante de entregar ensino presencial, híbrido e a distância. Com a transação, triplica a empresa em termos de faturamento", explica o diretor presidente do Grupo Ser Educacional, Jânyo Diniz. Segundo ele, com a transação, o Ser Educacional fica em quarto lugar em tamanho na área de medicina, já que agregará as 268 vagas que a instituição possui com as 843 vagas anuais da Laureate Brasil, mais as 75 da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (Facimed), em Rondônia, que também faz parte do grupo.

No prazo de 30 dias contados no dia de celebração do contrato, a Laureate pode aceitar propostas superiores à feita pelo Ser Educacional, porém o grupo tem preferência de igualar e, caso não queira, a empresa recebe R$ 180 milhões em multas contratuais. A companhia Cruzeiro do Sul também apresentou interesse em adquirir os ativos da Laureate. Em 2020, as ações do grupo Ser Educacional acumulam queda de 46,70%.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias