Emprego

Confira 7 dicas para ser criativo e estabelecer seu diferencial no trabalho

Desenvolver a criatividade nos ambientes corporativos é fundamental para o sucesso profissional

Do jornal Correio para a Rede Nordeste
Do jornal Correio para a Rede Nordeste
Publicado em 10/05/2021 às 12:33
Notícia
Shutterstock/Reprodução
A criatividade virou componente obrigatório e indispensável para atuar no mercado de trabalho - FOTO: Shutterstock/Reprodução
Leitura:

Carmen Vasconcelos

Descrita como um substantivo feminino que designa a qualidade ou característica de quem é criativo, inventividade, inteligência e talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar, quer no campo artístico, científico, esportivo, entre outros, a criatividade é vista como uma das três principais habilidades necessárias ao profissional contemporâneo – juntamente à capacidade de resolver problemas complexos e do pensamento crítico.

Ela ganhou status de revolucionária, ao ser vista como componente obrigatório e indispensável para atuar no mercado de trabalho. Mas afinal, como ser criativo no ambiente corporativo?

Psicóloga, atuando há mais de dez anos na área de Psicologia do Trabalho, Danielle Moura destaca que a criatividade se tornou uma competência diferencial na última década. “A chegada no mercado de trabalho das gerações y,z e milennium provocou nos diversos cenários, a necessidade em revisar os padrões relacionais estabelecidos nas organizações. A hierarquia do organograma foi convidada a se flexibilizar diante das competências sócio emocionais”, avalia.

Para ela, foi nesse momento que a criatividade se tornou combustível nessa nova relação, promovendo ambientes menos rígidos e mais receptivos a essa habilidade que proporciona inovação nos processos e relações corporativas.

Arquivo / Bárbara Malvar
Danielle Moura salienta que as competências sócio emocionais ganharam relevância no mundo do trabalho reforçando a importância da criatividade - Arquivo / Bárbara Malvar

O arquiteto Márcio Barreto salienta que, geralmente, a criatividade está relacionada às profissões que trabalham com criação, como arquitetos, publicitários, designers, mas lembra que a criação no ambiente corporativo está relacionada ao ato de dar soluções aos problemas existentes no mercado e nos processos internos de uma empresa.

“As empresas estão interessadas em criar e descobrir novas formas de executar as rotinas diárias, diminuindo tempo e energia no desenvolvimento das atividades. Aprender e seguir fielmente os comandos e metodologias da empresa não são mais as premissas de um bom profissional, criar e apresentar novas soluções sim, são ações esperadas pelo mundo corporativo”, defende.

Renato Rebouças/Arquivo
Márcio Barreto destaca que a criatividade no mercado de trabalho é responsável por trazer respostas mais rápidas e eficazes para velhos problemas - Renato Rebouças/Arquivo

Diferencial de mercado

O relações públicas, mestre em Gestão e Tecnologia Industrial, diretor da agência CRIATIVOS, professor e pesquisador, Rodrigo Almeida destaca que agir com criatividade tornou-se uma exigência que proporciona à empresa destaque mercadológico, ampliação na participação de mercado (market share), fortalecimento do valor de marca, diferencial frente à concorrência e branding.


Arquivo
Rodrigo Almeida diz que a criatividade precisa ser estimulada cotidianamente e as organizações podem e devem favorecer o ambiente ideal para tanto - Arquivo

“O processo de inovação surge através do olhar atento das equipes aos fluxos empresariais, que diante dos cenários, identificam formas de otimizar processos e produtos. Fornecer ferramentas lúdicas, formação continuada e desafios produtivos também estão entre as formas de estimular a criatividade na equipe”, ensina.

Rodrigo defende que o profissional que deseja aguçar a sua percepção às oportunidades de melhorias e inovação, estímulos contínuos associados a novas experiências e sensações deve ser provocados cotidianamente.

“Além do uso técnico de ferramentas que auxiliam no desbloqueio criativo – a exemplo de mapas mentais e práticas de brainstorming -, a experiência associada ao consumo de novos saberes, acesso à arte, viagens, networking, sabores, aromas e vivências provocam aumento de repertório e consequente incitação às conexões mentais”, sugere.

>> Confira a coluna Carreiras e Mercado de Trabalho

Criatividade em alta

Para Danielle, um dos grandes vilões da criatividade são os pensamentos negativos, a tendência a procrastinação, bem como a rotina rígida, estrutural que alguns profissionais adquiriam ao longo de suas carreiras.

“Uma excelente estratégia para fugir de comportamentos que sabotam a sua capacidade de criar é não se comparar e fazer acordos consigo mesmo, costumo dizer que nosso maior adversário é o tempo”, diz.

A psicóloga acredita que, nesse momento de pandemia e de novas modalidades de trabalho, se faz importante o diálogo consigo e a comunicação com o outro para que a rota seja ajustada, diante das entregas que precisam ser feitas, administrando o turbilhão de emoções que as acompanham. “Acredito que estar aberto ao novo, entender a importância do protagonismo em suas carreiras e história podem ser estratégias inicias para esse processo de desenvolvimento”, complementa.

Rodrigo Almeida acredita que é possível criar ambientes favoráveis para que as equipes dialoguem, proponham e experimentem ações sob supervisão dos gestores. “O processo de inovação surge através do olhar atento das equipes aos fluxos empresariais, que diante dos cenários, identificam formas de otimizar processos e produtos”, finaliza. Para ele, é fundamental que as organizações forneçam ferramentas lúdicas, formação continuada e desafios produtivos para estimular a criatividade nas equipes.

Estimule a criatividade

• Liberte-se da rotina – invista em novos caminhos, sabores, experiências e sensações;
• Conheça novas pessoas – amplie o repertório de conversas e networking;
• Consuma conteúdos variados – ouça podcasts, assista vídeos, leia notícias, ouça músicas, leia livros e explore novas mídias;
• Permita-se ao erro – erros e equívocos fazem parte do processo;
• Experimente outras opiniões – consuma conteúdos com olhares diferentes do seu;
• Explore algumas ferramentas – estude mais sobre design thinking, mapas mentais, brainstorming, canvas, storytelling e brainwriting;
• Julgue menos e explore mais – evite preconceitos e estigmas, permitir-se à diversidade amplia os saberes e a inclusão.


Arquivo
Rodrigo Almeida diz que a criatividade precisa ser estimulada cotidianamente e as organizações podem e devem favorecer o ambiente ideal para tanto - FOTO:Arquivo
Renato Rebouças/Arquivo
Márcio Barreto destaca que a criatividade no mercado de trabalho é responsável por trazer respostas mais rápidas e eficazes para velhos problemas - FOTO:Renato Rebouças/Arquivo
Arquivo / Bárbara Malvar
Danielle Moura salienta que as competências sócio emocionais ganharam relevância no mundo do trabalho reforçando a importância da criatividade - FOTO:Arquivo / Bárbara Malvar

Comentários

Últimas notícias