MERCADO IMOBILIÁRIO

Qual a melhor idade para financiar um imóvel? Conheça as regras e diferenças de valores

Compradores mais velhos podem chegar a pagar mais caro pelo mesmo imóvel financiado por pessoas mais jovens

Lucas Moraes
Cadastrado por
Lucas Moraes
Publicado em 06/07/2021 às 18:15 | Atualizado em 06/07/2021 às 18:16
YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
HABITAÇÃO No Recife, o preço médio do aluguel ficou em R$ 34,68/m² - FOTO: YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Leitura:

Comprar um imóvel nunca foi um decisão de última hora, mas mesmo quem tanto planeja este momento pode se surpreender com algumas exigências. No Brasil, onde a renda domiciliar per capita foi de R$ 1.380 em 2020, passar boa parte da vida juntando um dinheirinho para a compra do bem é uma realidade, mas nem sempre esperar demais para assinar o contrato é uma boa opção. 

>>> Saiba quanto se paga de taxas para formalizar a compra de um imóvel

Se a compra do imóvel for via financiamento, o que é feito pela maioria dos brasileiros, as regras existentes para a aprovação do crédito dependem do perfil do comprador, levando em conta a sua condição financeira, a idade e a regularidade com os sistemas fiscais e jurídicos. 

Outro fator que é, sim, preciso levar em conta é a soma das idade do comprador e o tempo para quitação do saldo, que deve ser inferior a 80 anos e 6 meses. 

>>> De Boa Viagem a Campo Grande, saiba onde está mais caro comprar imóvel no Recife

A Vitta Residencial, incorporadora e construtora explica que, caso o solicitante tenha interesse em fazer um financiamento pelo período de 30 anos (geralmente a média dos contratos), ele deve ter a idade limite de 50 anos e 6 meses. Caso o cliente interessado em um financiamento tenha 75 anos exatos, ele somente conseguirá financiar um imóvel em 5 anos e 6 meses, ou seja, 66 meses no máximo.

Nos financiamentos imobiliários é obrigatória ainda a contratação do seguro MIP (Morte e Invalidez permanente) que dá segurança para o credor de que a dívida assumida pelo contratante vai ser devidamente quitada na ocorrência de um sinistro.

Assim, caso aconteça algum imprevisto, o valor remanescente será liquidado por meio do seguro habitacional. Nesse mesmo sentido, o prazo de duração do contrato do seguro habitacional acompanha o do financiamento.

As instituições financeiras também, de uma maneira geral, querem uma garantia de que o contratante vai cumprir com o contrato firmado.

O segurado com maior idade tem que provar maiores ganhos, mesmo em caso de imóveis iguais em comparação com uma pessoa mais jovem, uma vez que o seguro habitacional impacta no valor das parcelas, mas o maior impacto é o prazo reduzido do parcelamento que é maior quanto menor for o prazo que se possa financiar.

Um comprador com mais de 50 anos pode chegar a pagar 18% a mais no mesmo imóvel, financiado por 30 anos, do que uma pessoa mais nova. 

Volume de financiamentos

Embora não haja uma especificação sobre a média de idade dos compradores via financiamento, a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), aponta que no último mês de maio os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 17,47 bilhões, maior volume nominal mensal registrado em um mês de maio na série histórica iniciada em 1994. O montante superou em 4,6% o registrado em abril e, comparado a maio do ano passado (R$ 7,13 bilhões), foi 144,9% maior.


Comentários

Últimas notícias