TECNOLOGIA

Caminhão elétrico brasileiro tem bateria fabricada em Pernambuco. Veja quanto ele vai custar

A Volkswagen Caminhões apresentou hoje ao mercado nacional o e-delivery, caminhão leve para entregas urbanas, 100% elétrico alimentado por baterias montadas pela Moura, em Belo Jardim (PE)

Edilson Vieira
Edilson Vieira
Publicado em 13/07/2021 às 19:20
Notícia
Divulgação
Caminhão foi desenvolvido no Brasil, será fabricado aqui e exportado para outros países - FOTO: Divulgação
Leitura:

A Volkswagem Caminhões apresentou nesta terça-feira (13) um projeto que levou cerca de cinco anos de desenvolvimento e R$ 150 milhões em investimentos. O e-Delivery, é o primeiro caminhão urbano leve totalmente movido a energia elétrica, desenvolvido e fabricado no Brasil. A chinesa JAC vende no Brasil um modelo também elétrico, o iEV1200T, mas importado. O e-Delivery chega em versões com 11 e 14 toneladas de peso bruto total, tração 4x2 ou 6x2 ,com 250 km de autonomia com carga total e destinado principalmente ao serviço de entregas urbanas. 

O veículo tem motor de 300kW de potência e chegou a rodar 45 mil kms em testes quando, segundo a Volkswagen, deixou de emitir mais de 34 toneladas de CO2 e de consumir mais de 10.000 litros de diesel. Falando aos jornalistas no evento transmitido on-line, o presidente e CEO da Volkswagen Caminhões, Roberto Cortes, revelou que o e-Delivery deve custar entre 2,5 e 3 vezes o preço de um modelo convencional movido a diesel. O preço, segundo o executivo, tende a cair com a produção em escala e é amortizado dentro de cinco anos pela economia com combustível e redução na manutenção, já que o veículo elétrico não precisa de serviços como troca de óleo, filtros e correias, como ocorre com os motores convencionais à combustão. Cerca de 58 empresas já demonstraram interesse pela compra do caminhão elétrico, segundo a Volkswagen, entre elas a AMBEV, Coca-Cola e JBS. 

PERNAMBUCO

O Volkswagen e-Delivery utiliza um propulsor Weg, alimentado por um sistema de baterias de íons lítio, fornecidas pela parceria entre a chinesa Contemporary Amperex Technology (CATL) e pernambucana Baterias Moura, a partir de sua nova divisão Moura Lítio. A CATL é a maior fabricante e líder no desenvolvimento de baterias de íons lítio no mundo. A Moura e a Volkswagen Caminhões também irão atuar em conjunto na destinação final adequada e reciclagem das baterias, seguindo práticas com foco na sustentabilidade ambiental. Todo o processo começará com a coleta da bateria nas concessionárias e, após uma avaliação técnica, ela passará por um processo de preparação para assim seguir para a destinação adequada e reciclagem, informou a Volkswagen.

O diretor da divisão de lítio da Moura, Fernando Castelão, informou por e-mail que os sistemas de baterias são produzidos em Belo Jardim com componentes CATL e também com componentes nacionais. "Esse processo é realizado por uma equipe local e com todo know how e tradição que vem dos nossos 63 anos de história em produção de acumuladores de energia. Após a produção do sistema de baterias em Pernambuco, o produto segue para a fábrica da VWCO [Volkswagen Caminhões e ônibus] em Resende [RJ], onde a Moura está na linha de produção do caminhão.

A equipe Moura é responsável pela instalação e comissionamento do sistema de baterias no veículo e pelos testes finais. As equipes destinadas para o processo foram treinadas para as demandas específicas da propulsão elétrica, tais como montagem da bateria e comissionamento do veículo de alta voltagem. O comissionamento é quando o veículo elétrico é energizado pela primeira vez, exigindo procedimentos específicos para lidar com tensões superiores a 600V", escreveu Castelão no e-mail.

 

O próximo passo segundo os executivos da Volkswagen Caminhões é introduzir a eletrificação em outros produtos da marca, como os ônibus urbanos.

Divulgação
Grupo Moura é responsável por fornecer os sistemas de baterias de lítio e seus componentes, em parceria com a chinesa Contemporary Amperex Technology (CATL), - FOTO:Divulgação
Divulgação
Tecnologia brasileira foi apresentada à Volkswagen, na Alemanha - FOTO:Divulgação
Divulgação
Autonomia chega a 250 km com o veículo carregado - FOTO:Divulgação
Divulgação
VW e-delivery deverá custar cerca de três vezes mais que um similar movido a diesel. preço deve cair com a produção em escala - FOTO:Divulgação
DIVULGAÇÃO
BATERIAS Os sistemas de baterias do e-Delivery são produzidos em Belo Jardim, no Agreste pernambucano, e a Moura também atua na linha de produção da Volkswagen. - FOTO:DIVULGAÇÃO
Divulgação
Vocação é a logística urbana - FOTO:Divulgação
Divulgação
Como todo veículo elétrico, a manutenção é reduzida - FOTO:Divulgação

Comentários

Últimas notícias