Agricultura familiar

Parceria entre IPA e Banco do Nordeste promete incrementar crédito rural em Pernambuco

Uma das modalidades de crédito é o Agroamigo, através do qual o pequeno produtor vai poder contratar empréstimos de até R$ 20 mil.

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 24/08/2021 às 14:01
Notícia
Foto: Flávio Costa/Divulgação
Com o Acordo de Cooperação Técnica agora em vigor, as linhas de crédito devem ficar mais acessíveis para os agricultores e agricultoras familiares pernambucanos - FOTO: Foto: Flávio Costa/Divulgação
Leitura:

Uma parceria entre o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e o Banco do Nordeste foi firmada, nesta segunda-feira (23), com o objetivo de incrementar investimentos rurais no Estado de Pernambuco e fomentar o desenvolvimento no campo. Com o Acordo de Cooperação Técnica agora em vigor, as linhas de crédito devem ficar mais acessíveis para os agricultores e agricultoras familiares pernambucanos, que passam a contar com assessoria técnica e empresarial em todas as fases dos projetos de financiamento.

"Um momento importante de retomada da parceria com o Banco do Nordeste, assinando esse convênio que visa fortalecer a Agricultura Familiar, levando recursos para os que mais necessitam. Além disso, tirando o IPA de uma condição de inadimplência", comemorou o presidente do IPA, Kaio Maniçoba.

>> Ceasa-PE vai passar por obras de ampliação e reforma; investimento é de R$ 3,4 milhões

>> Em Olinda, 400 kits de alimentos da agricultura familiar são entregues à população de baixa renda

>> Compra de alimentos da agricultura familiar pelo Governo de Pernambuco é aprovada na Alepe

>> Banco do Nordeste investirá R$ 2,5 bilhões na agricultura familiar

A função do instituto nessa parceria será avaliar potenciais clientes e direcioná-los para o Banco do Nordeste, onde eles poderão conquistar esse crédito. Se a contratação for concretizada, o IPA vai acompanhar e orientar esses agricultores quanto à aplicação do investimento, tudo para que eles alcancem os objetivos determinados no início do processo.

"Para ter acesso à linha de crédito, o agricultor ou a agricultora familiar precisa, primeiramente, obter a Declaração de Aptidão do Pronaf, documento que pode ser emitido com o apoio do IPA", detalhou Diogo Henrique, gerente executivo da Superintendência Estadual do Banco do Nordeste, responsável pela coordenação dos financiamentos dos pequenos e micro agricultores familiares do Estado.

O IPA explica que uma das modalidades de crédito é o Agroamigo, através do qual o pequeno produtor vai poder contratar empréstimos de até R$ 20 mil. "O Agroamigo disponibiliza 113 agentes de créditos, que atendem em média seis mil famílias por mês, em Pernambuco, liberando valores superiores a R$ 32 milhões", observou Evandro Souza, da Gerência Estadual do Agroamigo.

Para Maniçoba, o acesso a recursos do BNB fará com que os pequenos produtores rurais de Pernambuco tenham melhores expectativas para a sua produção. "O Banco do Nordeste tem sido estratégico, atuando de forma fundamental para o desenvolvimento da interiorização do Estado", frisou.

Comentários

Últimas notícias