BALANÇO

Governo de Pernambuco precisou renegociar mais da metade dos empréstimos concedidos durante a pandemia para micro e pequenos empresários

As dificuldades econômicas e a redução das atividades das empresas fizeram com que a Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE) desse mais prazo para pagamento dos financiamentos

Edilson Vieira
Cadastrado por
Edilson Vieira
Publicado em 08/10/2021 às 19:58 | Atualizado em 08/10/2021 às 20:02
Divulgação/AGE
Márcio Stefanni, diretor-presidente da AGE - FOTO: Divulgação/AGE
Leitura:

Dos R$ 60.126.327 liberados pelos programas de acesso a crédito, da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE) desde o início da pandemia, entre março de 2020 e setembro de 2021, mais da metade (R$ 33.776.315 ) tiveram que ser renegociados. Os números foram divulgados pela AGE nesta sexta-feira (8), que também anunciou um novo recorde mensal em concessão de empréstimos. A AGE liberou R$ 4,2 milhões em operações de crédito no mês de setembro último, totalizando 1.436 pessoas beneficiadas, volume 8,2% maior do que o contratado no mês anterior e o dobro do valor alcançado em setembro do ano passado, quando a instituição contratou R$ 2,1 milhões em 849 operações.

RENEGOCIAÇÃO

Segundo a AGE, a renegociação das operações de crédito já contratadas foi necessária porque os beneficiados apresentaram dificuldades para saldar as dívidas, por conta da redução da atividade econômica nas fases mais duras da pandemia. No total, a agência renegociou 4.380 contratos, sendo R$ 9.113.568 para 4.317 clientes microempreendedores e R$ 24.662.747 para 63 empresas em setores afetados pela pandemia. 

No total, foram liberados entre março de 2020 e setembro deste ano, R$ 60.126.327 em crédito para 15.929 beneficiados, sendo R$ 36.275.866 destinados a 15.769 microempreendedores e R$ 23.850.461 para 160 empresas em diversos setores.

RECORDE

A Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE) divulgou ainda um novo recorde de operações no nono mês de 2021. Foram liberados em setembro R$ 4,1 milhões para 1.436 beneficiados. Esse volume é 8,2% maior do que o contratado em agosto e o dobro do valor alcançado em setembro de 2020. Com isso, o acumulado de 2021 (janeiro a setembro) é de R$ 27,1 milhões, contra R$ 26,6 milhões contratados de janeiro a setembro de 2020

“Esse volume de operações em setembro é um recorde. Não temos conhecimento de outra agência de fomento estadual que esteja fazendo tantas operações em um espaço de tempo tão curto”, comentou o diretor-presidente da AGE, Márcio Stefanni.

A linha mais acessada, que é o programa Crédito Popular, voltado a empreendedores formais ou informais, micro e pequenas empresas, respondeu por 56% do volume de recursos contratados e por 71% do total de operações do mês de setembro. Desde que foi lançado, em outubro de 2019, essa linha de microcrédito produtivo orientado já beneficiou 15,6 mil pessoas de 156 municípios, injetando mais de R$ 32 milhões na economia pernambucana.

Comentários

Últimas notícias