EXIGÊNCIAS BUROCRÁTICAS

Empresas devem enviar os questionários do IBGE até o dia 17 de dezembro. Quem não enviar, pode ficar sem certificado exigido para participar de licitações

Em Pernambuco, são 1,5 mil estabelecimentos que ainda não enviaram as informações. Quem não enviar, vai ficar sem acesso aos benefícios fiscais da Sudene

Angela Fernanda Belfort
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 23/11/2021 às 13:41
Felipe Ribeiro/JC Imagem
Empresas devem enviar responder aos questionários do IBGE até o dia 17 de dezembro. Os que não enviarem as informações, vão ficar sem um certificado exigido para participar de licitações e sem ter acesso aos benefícios fiscais da Sudene - FOTO: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

O IBGE começou a notificar as empresas que ainda não responderam os questionários das pesquisas estruturais da indústria, construção civil, comércio e serviços em 2021. Quem deixar de enviar as informações até 17 de dezembro ficará definitivamente sem o certificado de quitação de informações estatísticas emitido pelo instituto, documento necessário para participar de licitações ou ter acesso a benefícios fiscais em órgãos públicos, como a Sudene.

>> Indústria pernambucana aumentou a sua produção em 3,9% em setembro, diz IBGE 

A coleta das pesquisas econômicas estruturais do IBGE começou em maio. A menos de um mês do fim do prazo, 1,5 mil das 8.361 empresas que fazem parte da amostra em Pernambuco ainda não mandaram os questionários, disponíveis no site do instituto.

 

Os dados solicitados são relativos a 2020. A notificação do IBGE é, feita por e-mail, quando as empresas desrespeitam os prazos negociados com o IBGE para a entrega das informações. A gerente de planejamento e gestão do IBGE em Pernambuco, Fernanda Estelita, reforça a importância da colaboração das empresas com o trabalho da instituição, especialmente após as transformações no setor produtivo ocorridas por conta da pandemia. “Com essas informações, o empresário pode decidir, por exemplo, onde investir. Os dados das pesquisas econômicas também ajudam o poder público a definir estratégias de fomento a setores específicos e à empregabilidade da população. Além disso, como a pesquisa é amostral, cada empresa selecionada representa várias outras do mesmo setor. Se o empresário deixa de responder, o mapeamento de sua área de atuação fica prejudicado”.

As pesquisas econômicas estruturais do IBGE, realizadas anualmente, são compostas pela Pesquisa Industrial Anual (PIA-Empresa), Pesquisa Industrial Anual (PIA-Produto), Pesquisa Anual da Indústria da Construção (Paic), Pesquisa Anual de Comércio (PAC) e Pesquisa Anual de Serviços (PAS). Os dados de pessoal empregado, salários, receitas e despesas da produção captados por essas pesquisas servem como base para o cálculo do Produto Interno Bruto (PIB).

As empresas não devem se preocupar, porque os dados fornecidos pelas empresas são confidenciais e usados apenas para fins estatísticos, com sigilo regulamentado nos termos da Lei 5.534/68 e do Decreto nº 73.177/73. Para esclarecimentos ou informações, as empresas devem entrar em
contato pelos telefones (81) 3272-4060 e (81) 3272-4054, ou pela central de atendimento do IBGE: 0800 721 8181.

Comentários

Últimas notícias