Covid-19

Em dia de recorde, Brasil registra 1.188 mortes por coronavírus e total de óbitos passa de 20 mil

O número de mortes foi o maior já registrado até o momento. Os casos ultrapassaram a marca dos 310 mil

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 21/05/2020 às 19:33
Notícia
PIXABAY
O número de mortes por coronavírus no Brasil registrou um novo aumento - FOTO: PIXABAY
Leitura:

O Ministério da Saúde (MS) anunciou, na noite desta quinta-feira (21), que o número de pessoas que perderam a vida em decorrência do novo coronavírus (covid-19) subiu para 20.047. Somente nas últimas 24 horas, o número de óbitos foi de 1.188, o maior registrado até hoje, e o de novos casos é 18.508. O total de casos no país é de 310.087.

Ao mesmo tempo em que o Ministério da Saúde divulgava mais um recorde de mortes e novos casos por coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro fazia sua tradicional Live no Facebook. Logo no início, por volta das 19h, acompanhado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ele falou sobre as mortes pela covid-19.

"Tem gente que morre todos os dias, a gente lamenta profundamente, fazemos o possível, o governo federal, desde o primeiro momento, vem trabalhando muito, destinando recursos para Estado e municípios. A política restritiva depende de cada governador e cada prefeito levá-las a cabo. O que nós mais queremos é que o Brasil volte à normalidade", comentou.

O presidente continuou: "Morre muito mais gente de pavor do que de um ato em si. O pavor também mata. A vida está aí. O que é mais fácil? Eu morrer de acidente tal ou de outro vírus. Nós vamos embora um dia, a gente lamenta a morte, mas a única certeza é que nós vamos embora um dia", completou.

>> Pernambuco se aproxima das 2 mil mortes por coronavírus

Regiões mais afetadas

A região mais afetada pela doença continua sendo a Sudeste, seguida da Nordeste, Norte, Sul e Centro-Oeste. São Paulo foi o estado que mais registrou casos (73.739) e mortes (5.558). O Rio de Janeiro (32.089 casos e 3.412 mortes) e o Ceará (31.413 casos e 2.161 mortes) completam a lista dos três primeiros.

Os números de diagnósticos e de óbitos confirmados entre um dia e outro, não necessariamente, ocorreram de ontem para hoje. O Ministério da Saúde explica que há atrasos de até dois meses nos registros feitos pelas secretarias, provocados pela fila de testes.

Pernambuco

O Estado se aproximou das 2 mil mortes em decorrência da covid-19. De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), nesta quinta, foram confirmadas 91 novas mortes nas últimas 24 horas, o que eleva o total de pessoas que não resistiram à doença para 1.925.

Também foram confirmados mais 1.351 novos casos de coronavírus, sendo 395 graves e 956 leves. Agora, Pernambuco tem o total de 23.911 pessoas infectadas pela doença desde o início da pandemia, em que 11.413 apresentaram sintomas graves e 12.498 leves.

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias