coronavírus superado

Diagnosticado com covid-19 em março, Leandrinho pensou que iria morrer

Jogador brasileiro disse que enfrentou os piores dias de sua vida com os sintomas do coronavírus

Gabriela Máxima
Gabriela Máxima
Publicado em 28/04/2020 às 14:33
REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Jogador foi entrevistado pelo New York Times - FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Leitura:

O jogador de basquete Leandrinho revelou que foi diagnosticado com coronavírus e, durante o período em que ficou doente, enfrentou os piores dias de sua vida. Em entrevista ao New York Times, ele disse que sentiu que iria morrer por conta da intensidade dos sintomas. Com forte histórico de atleta de alto rendimento, ele se sentiu mal no dia 17 de março, depois de realizar o treino no Minas. 

O diagnóstico foi confirmado três dias após o último jogo antes da paralisação do campeonato nacional de basquete em função da pandemia da covid-19. Naquele momento, a sua esposa, Talita Rocca, estava prestes a dar à luz. "Aquela noite foi a pior noite da minha vida. Senti que ia morrer. Eu estava com muita febre. Minha cabeça estava doendo demais. Meu nariz parecia estar fechado. Senti muita dor nas costas, não consegui encontrar uma posição para me deitar", completou.

Leandrinho revelou que nunca havia sentido um incômodo tão forte quanto o do coronavírus. "Eu já tinha febre. Eu já tinha dores de cabeça. Senti dor em todo o corpo quando estava doente, mas nada parecido com isso. O que quer que eu sinta, eu sempre luto. Isso é apenas algo que aprendi quando cheguei à NBA. Mas naquela noite foi algo difícil de lidar. Porque era diferente", afirmou.

O experiente ala-armador, de 37 anos, havia entrado em quadra pelo Minas em 14 de março, na derrota por 77 a 70 para o Corinthians. Em função da pandemia, aquela partida foi disputada sem a presença de público. Ele passou duas semanas em quarentena, sem contato com a filha, que só foi conhecer ao fim do período de isolamento. 


Comentários

Últimas notícias