Testagem

'A FPF vai além do que as outras fazem', afirma Evandro Carvalho sobre distribuição de 30 testes para os clubes

Em entrevista à Rádio Jornal, o presidente da FPF disse que nenhuma federação do Brasil vai custear os testes para os clubes e que a entidade pernambucana vem auxiliando as equipes

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 08/06/2020 às 13:12
Notícia
LEO MOTTA/JC IMAGEM
Evandro Carvalho concedeu entrevista para a Rádio Jornal. - FOTO: LEO MOTTA/JC IMAGEM
Leitura:

Por conta da pandemia do novo coronavírus, o futebol está paralisado há quase três meses no Brasil. Em Pernambuco, a previsão para os clubes retornarem aos treinamentos é no próximo dia 15 de junho, com essa data podendo ser adiada dependendo do estágio da pandemia do novo coronavírus. Com relação aos jogos, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, confirmou em entrevista à Rádio Jornal que o desejo é retomar o Campeonato Pernambucano e concluir a competição no mês de julho. Inicialmente a FPF havia marcado o retorno para o dia 28 deste mês, mas recuou e estendeu o prazo da retomada.

Também em entrevista à Rádio Jornal, Evandro Carvalho comentou sobre a distribuição de testes para os clubes. Ao ser questionado pelo comentarista Ralph de Carvalho sobre o assunto, o mandatário da FPF disse que a entidade está indo além do que as outras instituições estão fazendo. Vale lembrar que a FPF vai repassar 30 testes grátis aos clubes, número considerado abaixo do ideal pelas equipes.

"Olhe, nenhuma federação do Brasil vai pagar nenhum teste para nenhum clube. Isso porque é uma relação laboral entre empregador e empregado. Isso é uma obrigação do empregador para com o empregado. Independente disso, a Federação conseguiu 300 testes através de recursos próprios. Fora isso, a Federação conseguiu contrato que vai viabilizar uma redução expressiva no valor. A Federação não tem o Federação Futebol Clube disputando o campeonato. A Federação vai muito além do que as outras fazem", comentou Evandro Carvalho.

"É engraçado. Parece que quanto mais a gente realiza, mais a gente fica devendo. E as outras federações que não realizam nada, não devem nada porque essa é a natureza delas e dos clubes. Mas eu continuo achando a mesma coisa: federações existem para ajudar os clubes. Por exemplo, se eu não tivesse antecipado a verba da televisão para os clubes como os outros estados, os clubes não teriam recebido e só voltariam a receber quando voltassem a jogar. Eu antecipei 100% e agora os clubes alegam que não têm o recurso. Mas nós vamos encontrar uma solução, sem dúvidas", finalizou o presidente da FPF.

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA

LEIA MAIS

> Presidente da FPF confirma conclusão do Campeonato Pernambucano em julho

Após três meses, 11 clubes do Brasileirão já retomaram os treinamentos

CBF divulga guia médico e prevê cinco fases para retorno do futebol

 

Após três meses, 11 clubes do Brasileirão já retomaram os treinamentos

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias