Automobilismo

Fórmula E vai concluir temporada com 6 corridas em 9 dias em Berlim

Fórmula E criará três circuitos distintos para criar um elemento a mais na disputa no desativado Aeroporto Tempelhof, em Berlim

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 17/06/2020 às 13:57
Notícia
Alastair Staley/FIA/Formula E
GP de Berlin é realizado no aeroporto de Tempelholf, que foi usado na Segunda Guerra Mundial e na Guerra Fria (pela Alemanha Oriental) - FOTO: Alastair Staley/FIA/Formula E
Leitura:


A organização da Fórmula E anunciou nesta quarta-feira como será concluída a temporada 2019/2020 da categoria. Em uma solução mais simples e prática em maio à pandemia do novo coronavírus, havia a possibilidade de usar circuitos permanentes, mas a preferência foi por um local tradicional para os monopostos elétricos: o Aeroporto Tempelhof, em Berlim, que receberá seis corridas, em três rodadas duplas, em um intervalo de nove dias em agosto.

Com a vantagem de contar com o espaço à disposição, a organização da Fórmula E criará três circuitos distintos para criar um elemento a mais na disputa - as etapas acontecerão nos dias 5/6, 8/9 e 12/13 de agosto. O Aeroporto Tempelhof está desativado depois de servir, durante a Guerra Fria, como base para a ponte aérea entre a cidade, então na Alemanha Oriental, e o lado ocidental do país.

De acordo com as orientações das autoridades de saúde da Alemanha, não mais que mil pessoas poderão estar no local, seguindo regras de distanciamento social e proteção. Além do controle de temperatura, haverá testagem para identificar casos de covid-19.

Festival de corrida

"Vamos promover um festival com nove dias de corrida, num local que os pilotos e os fãs adoram. Nossa prioridade era concluir o campeonato de forma segura e, dentro do possível, no espírito da categoria, que é o de usar traçados provisórios. Acredito que teremos uma disputa emocionante e dramática até o fim", destacou Jamie Reigle, CEO da Fórmula E.

Antes da paralisação em março causada pela pandemia, a Fórmula E já tinha realizado cinco etapas com o português Antonio Félix da Costa no topo da classificação geral com 67 pontos, 11 à frente do neozelandês Mitch Evans - o brasileiro Lucas di Grassi é o quinto, com 38, e Felipe Massa aparece em 19.º lugar, com apenas dois. Com a mudança, a sexta temporada da categoria terá um total de 11 corridas.

"Desde a suspensão da temporada, em março, nós priorizamos um calendário revisado que colocasse em primeiro lugar a saúde e a segurança da nossa comunidade, que representasse a distinta marca da Fórmula E de corridas no centro da cidade e oferecesse um empolgante encerramento para a atraente temporada que tínhamos visto até então", disse Reigle.

"A equipe da Fórmula E trabalhou incrivelmente duro ao longo das últimas semanas para permitir que voltássemos a correr em Berlim Gostaria de agradecer à FIA (Federação Internacional de Automobilismo), nossas fábricas, equipes e parceiros pelo apoio continuo, a cidade de Berlim pela cooperação e flexibilidade e aos nossos fãs pela paciência", concluiu o CEO.

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias