COPA DO NORDESTE

Ceará vence o Bahia mais uma vez e conquista o bicampeonato da Copa do Nordeste

Alvinegro venceu por 1x0 com gol de Cléber em Pituaçu e conquistou a Copa do Nordeste 2020

LOURENÇO GADÊLHA
LOURENÇO GADÊLHA
Publicado em 04/08/2020 às 23:29
Notícia

TIAGO CALDAS/ESTADÃO CONTEÚDO
Bahia x Ceará, realizado nesta terça-feira, em jogo válido pela partida de volta da final da Copa do Nordeste. - FOTO: TIAGO CALDAS/ESTADÃO CONTEÚDO
Leitura:

Em jogo bem disputado, o Ceará venceu o Bahia mais uma vez e conquistou a Copa do Nordeste 2020 de forma invicta. Com transmissão da TV Jornal, o alvinegro venceu por 1x0 nesta terça-feira (4), no estádio de Pituaçu, em Salvador. O time comandado por Guto Ferreira abriu o placar com Cléber aos 15 minutos do segundo tempo. No placar agregado, somando o placar das duas partidas, o resultado ficou 4x1 para o Ceará.

O Vozão foi campeão de forma invicta em 2015 e repetiu o feito nesta edição, sendo as duas decisões contra o mesmo adversário: o Bahia. Com o título, o Ceará é a única equipe bicampeã da Copa do Nordeste. Vitória é o maior campeão, com quatro títulos, seguidos de Bahia e Sport, com três troféus. Campinense, América-RN, Santa Cruz, Fortaleza e o Sampaio Corrêa têm um Nordestão cada.

> Veja o tempo real de Bahia 0x1 Ceará

O jogo

Precisando do resultado, já que perdeu o primeiro jogo por 3 a 1, o técnico Roger Machado promoveu uma mudança na equipe titular do Bahia e colocou Rossi no lugar de Clayson, que havia iniciado a partida de ida. Já o técnico Guto Ferreira, que não contou com Charles, colocou William Oliveira na equipe para fazer dupla de volantes com Fabinho.

O jogo começou disputado, com o Bahia partindo para cima do Ceará. Aos sete minutos, em boa troca de passes, o Bahia desceu pelo meio de campo com o volante Gregore, que chutou com força para grande defesa de Fernando Prass em dois tempos. Com o resultado favorável, o Ceará encontrou dificuldades para criar as jogadas nos minutos iniciais, mas com uma boa marcação, foi equilibrando a partida.

Aos 22, Rodriguinho cruzou para Fernandão, que subiu e cabeceou para a meta alvinegra, mas a bola desviou em Fabinho e foi para escanteio. No lance, os jogadores do Bahia reclamaram de toque de mão do volante. Com dúvidas, o árbitro consultou o VAR e manteve o escanteio.

O jogo seguiu com o Bahia demonstrando certa superioridade, mas esbarrando na falta de criatividade para invadir a área e oferecer perigo ao goleiro Fernando Prass. Sem triangulações e com poucas jogadas individuais, o Bahia apostou nos chutes de fora da área e em jogadas pelo lado esquerdo com o atacante Élber. Aos 37, Fernandão bateu falta com força e a bola passou com perigo na meta alvinegra.

Com uma marcação bem postada, principalmente, na linha defensiva, o Ceará chegou apenas com chutes de longa e média distância com Fernando Sobral e Cléber. Situação bem semelhante ao adversário. Apesar da superioridade do Bahia nos primeiros 45 minutos, o Alvinegro conseguiu manter a partida sob controle, com o placar inalterado.

Segundo tempo

A segunda etapa começou movimentada, com as duas equipes procurando o gol, mas sem grandes chances criadas. Logo aos 5 minutos, Vinícius sentiu dores na coxa direita e deu lugar ao experiente Rafael Sóbis. O jogo seguiu e aos 15 minutos, Leandro Carvalho avançou em jogada individual e tocou para Bruno Pacheco, que infiltrou pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro para o atacante Cléber, sozinho, apenas empurrar para as redes de Anderson. Ceará na frente em Pituaçu.

 

Após o gol tomado, o Bahia assustou aos 20. Clayson cobrou falta fechada no canto direito do gol e Prass espalmou. Ansioso, o Tricolor continuou apresentando as mesmas dificuldades do primeiro tempo ao não conseguir infiltrar com perigo na área adversária. Aos 26, Clayson fez boa jogada individual e rolou para Marco Antônio, que finalizou por cima do gol do Vozão.

Aos 29, Nino Paraíba cruzou bola na área, a bola foi rebatida pela zaga e sobrou para Rodriguinho, que chutou de fora da área. A bola desviou em Luiz Otávio e o time do Bahia reclamou de toque na mão, mas o árbitro não concordou e mandou o lance seguir no escanteio. O jogo seguiu sem grandes oportunidades. Aos 39, em cobrança de falta, Sobis arriscou direto para o gol e a bola passou por cima da meta de Anderson.

O Bahia respondeu aos 41, quando Rodriguinho cruzou na área e Fernandão cabeceou para o gol. Prass defendeu sem dificuldades. Nem os cinco minutos de acréscimo foram suficientes para que o Bahia alterasse o placar. Fim de jogo e Ceará campeão da Copa do Nordeste 2020.

Ficha do jogo

Bahia

Anderson; João Pedro (Nino Paraíba), Lucas Fonseca (Clayson), Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Flávio e Rodriguinho; Rossi (Marco Antônio), Élber e Fernandão. Técnico: Roger Machado

Ceará

Fernando Prass; Samuel Xavier, Klaus, Luiz Otávio e Bruno Pacheco (Alyson); William Oliveira, Fabinho, Fernando Sobral e Vinícius (Rafael Sóbis); Cléber (Bérgson) e Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves). Técnico: Guto Ferreira

Local: Estádio Pituaçu. Árbitro: Caio Max Augusto Vieira. Assistentes: Jean Márcio dos Santos e Flávio Gomes Barroca. Árbitro de vídeo: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro Gols: Cléber aos 15’ do 2ºT (CEA). Cartão Amarelo: Gregore, Rodriguinho e Rossi (BAH); Diogo Silva, Luiz Otávio, Bruno Pacheco e Leandro Carvalho (CEA).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias