UEFA

Borussia Dortmund empata com Sevilla e vai às quartas da Champions League

O jogo terminou empatado e leva à próxima fase o Dortmund, que já havia vencido na partida de ida

AFP
AFP
Publicado em 09/03/2021 às 19:34
Notícia
LEON KUEGELER / POOL / AFP
O atacante norueguês Haaland abriu o placar no primeiro tempo. - FOTO: LEON KUEGELER / POOL / AFP
Leitura:

O Borussia Dortmund se classificou para as quartas de final da Liga dos Campeões nesta terça-feira, ao empatar em 2 a 2 com o Sevilla, no jogo de volta da principal competição europeia de clubes, com dois gols de Erling Haaland.

O atacante norueguês abriu o placar no primeiro tempo (35) e ampliou convertendo um pênalti no início da segunda etapa (54). Youssef En-Nesyri diminuiu também cobrando uma penalidade máxima (68) e cabeceou para deixar tudo igual já nos acréscimos (90+6).

O resultado leva à próxima fase o Dortmund, que já havia vencido por 3 a 2 em Sevilha na partida de ida.

O Sevilla partiu para cima desde o início em busca da virada no BVB Stadion, em Dortmund, pressionando o Borussia, que passou a primeira meia hora afastando o perigo da sua área.

O Borussia lutou para recuperar as bolas e sair de seu campo, mas quando o Sevilla mais dominava, um erro na saída levou ao gol alemão.

O Dortmund roubou a bola perto da área adversária, Marcos Reus foi até a linha de fundo tocando para trás, e Haaland finalizou à queima-roupa abrindo o placar aos 35 minutos.

O gol complicou ainda mais a missão do Sevilla, que logo depois de voltar do intervalo viu Haaland aumentar o placar.

O norueguês chegou a marcar no minuto 48, mas seu gol foi anulado pelo árbitro após uma revisão do VAR, que na mesma visualização indicou um pênalti cometido poucos minutos antes sobre o atacante do Dortmund.

Haaland errou a cobrança, mas a penalidade teve de ser repetida e, na segunda, o norueguês converteu (54).

O 2 a 0 no placar sacudiu o Sevilla, que se recusou a se render e acabou partindo com tudo ao ataque diante de um Dortmund mais fechado.

A nova pressão sevillista foi recompensada quando Emre Can derrubou Luke de Jong na área causando um pênalti que En-Nesyri converteu (68).

Nos acréscimos, o mesmo En-Nesyri voltou a balançar a rede (90 + 6), o que deixou o Sevilla perto de forçar a prorrogação. Mas era tarde demais.

Comentários

Últimas notícias