Europa

Uefa transfere final da Liga dos Campeões de Istambul para Porto

Transferência se deveu por conta dos casos de covid-19 na Turquia. Final terá presença de torcedores

AFP
AFP
Publicado em 13/05/2021 às 17:03
Notícia
UEFA / DIVULGAÇÃO
A regra foi introduzida em 1965. - FOTO: UEFA / DIVULGAÇÃO
Leitura:

A Uefa oficializou nesta quinta-feira (13) que a cidade do Porto será a sede da final da Liga do Campeões entre os clubes ingleses Chelsea e Manchester City em 29 de maio, em substituição a Istambul, que enfrenta uma grave situação pela pandemia.

Em um comunicado, a entidade europeia informa que 6.000 ingressos serão disponibilizados para cada clube, para a venda a seus torcedores. O número de espectadores autorizados no estádio do Dragão (capacidade total em uma época normal de 50.000 pessoas) será anunciado em breve.

"Os torcedores tiveram que sofrer durante mais de 12 meses sem a possibilidade de assistir suas equipe 

no estádio. Privá-los da oportunidade de viver a final ao vivo não era uma opção e estou feliz por constatar que alcançamos um compromisso", afirmou o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin.

A final estava programada para o estádio Atatürk de Istambul, mas as restrições de viagens entre Turquia e Reino Unido pela pandemia de covid-19 motivaram a mudança.

"Espero estar em Istambul para uma final da Liga dos Campeões e para muitos outros eventos em um futuro próximo", afirmou Ceferin.

O comunicado não especifica se há um acordo para

conceder a Istambul a sede de uma próxima final da Liga dos Campeões. A de 2022 já foi atribuída a São Petersburgo, na Rússia.

Pelo segundo ano consecutivo, Istambul fica sem a final da Champions e a decisão do torneio segue para Portugal. Em 2020, Lisboa recebeu o 'Final 8' (quartas de final, semifinais e final) em agosto, formato adotado para concluir a Liga dos Campeões.

"Tive o prazer de ir a Istambul, mas desde meu tempo como jogador no Barcelona nunca tive a oportunidade de voltar, nem mesmo na Liga dos Campeões", disse o técnico do Manchester City, Josep Guardiola, em entrevista coletiva nesta quinta-feira. 

Guardiola disse lamentar especialmente por um de seus jogadores, Ilkay Gündogan, alemão de origem turca.

"Queria ir para lá pelo Ilkay Gündogan. A Uefa decidiu ir para Portugal, mas também não há problema com isso", afirmou.

Em um primeiro momento foi mencionada a possibilidade de levar a final de 2021 para o Reino Unido, pois os clubes são ingleses e o país vai reabrir parcialmente as arquibancadas para os torcedores nas duas últimas rodadas da Premier League este mês.

A opção do Porto também repercutiu com força nos últimos dias, o que fez a decisão anunciada nesta quinta-feira não ser uma surpresa.

Comentários

Últimas notícias