ELIMINATÓRIAS

Brasil pode aumentar vantagem na liderança das Eliminatórias para Copa do Mundo

Para isso, a seleção brasileira precisa vencer o Equador, nesta sexta (4), no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), pela sétima rodada do torneio.

Marcos Leandro
Marcos Leandro
Publicado em 04/06/2021 às 10:22
Notícia
DANIEL APUY/AFP
Seleção brasileira encara o Equador nesta sexta, pelas Eliminatórias da Copa do Catar - FOTO: DANIEL APUY/AFP
Leitura:

Invicta e com 100% de aproveitamento, a seleção brasileira pode aumentar sua vantagem na liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, em 2022. Para isso, precisa vencer o Equador, nesta sexta (4), no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), pela sétima rodada do torneio.

Com 12 pontos, o Brasil já liderava a competição antes do começo da rodada e foi beneficiado pelos resultados das partidas realizadas na quinta (3), principalmente o empate por 1x1 entre Argentina e Chile. Mesmo com Messi em campo, aliás, foi dele o gol, em cobrança de pênalti, os hermanos não venceram e foram para 11 pontos. Os chilenos ficaram com cinco.

Argentina empata com Chile e perde chance de passar o Brasil nas Eliminatórias

Em Montevidéu, Uruguai e Paraguai empataram sem gols pelas Eliminatórias

Em Lima, Colômbia faz 3 a 0 no Peru e volta à briga por vaga na Copa de 2022

Outro empate bom para a Canarinho foi o 0x0 entre Uruguai e Paraguai, no estádio Centenário, em Montevidéu. As duas seleções somam agora sete pontos cada. Quem também chegou aos sete pontos foi a Colômbia, que bateu o Peru por 3xo fora de casa.

No entanto, é bom ter cuidado com a seleção equatoriana. O adversário desta sexta tem nove pontos, está em terceiro lugar e pode até tomar a ponta do Brasil se vencer o jogo. Os equatorianos perderam da Argentina na estreia e depois emendaram três vitórias seguidas, incluindo um 4x2 no Uruguai e um 6x1 na Colômbia.

Vale a pena lembrar que os jogos da quarta e quinta rodadas foram adiados pela Conmebol em função da pandemia do novo coronavírus. Uma das partidas seria na Arena de Pernambuco, Brasil x Argentina. Os jogos ainda não têm nova data.

TIME

Para o duelo contra o Equador, o técnico Tite deve promover mudança no ataque, com a presença de Gabigol, artilheiro do Flamengo, jogando ao lado de Neymar e Richarlison. Na zaga, Eder Militão vai jogar ao lado de Marquinhos, uma vez que Thiago Silva se lesionou na final da Champions League, sábado passado (29), na vitória do Chelsea sobre o Manchester City.

O Brasil deve jogar com: Alisson; Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Richarlison, Neymar e Gabriel. Já o Equador, do técnico argentino Gustavo Alfaro, deve ter: Domínguez; Preciado, Arboleda, Arreaga e Estupiñán; Gruezo; Caicedo, Noboa e Mena; Valencia e Estrada.

Comentários

Últimas notícias