PERNAMBUCO NA OLIMPÍADA

Pernambucanos em Tóquio: conheça Etiene Medeiros, uma das principais nadadoras do Brasil

Recordista e pioneira em medalhas na natação feminina brasileira, Etiene busca sua primeira medalha olímpica em Tóquio

Túlio Feitosa Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Publicado em 19/07/2021 às 12:50
DIVULGAÇÃO
Etiene Medeiros representou Pernambuco na natação nos Jogos de Tóquio - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Com boas expectativas na natação brasileira, a bandeira de Pernambuco estará sendo bem representada na Olimpíada de Tóquio. A recifense Etiene Medeiros, que tem o pioneirismo como grande marca da sua carreira, estará nos Jogos Olímpicos pela segunda vez em busca de uma medalha inédita.
A nadadora, de 30 anos, garantiu presença em Tóquio na repescagem que aconteceu no início de junho, no revezamento 4x100 livre. Após validarem uma prova de 2019, que antes não era considerada apta para o índice olímpico oficial, ela se classificou para a modalidade de 50m livre.

Com duas provas a serem disputadas em Tóquio, Etiene teve um grande percurso a ser percorrido até a atual fase da sua carreira. Com medalhas em Mundiais de natação e Pan-Americanos, a olímpica inédita passou a ser a mais cobiçada pela nadadora.

Etiene é uma dos seis nomes do estado garantido na competição sediada no Japão. Conheça os pernambucanos confirmados para os Jogos de Tóquio-2020.

Trajetória, recorde e medalhas

Criada nos arredores da Lagoa do Araçá, no bairro da Imbiribeira, na capital pernambucana, Etiene Medeiros teve seu contato com a piscina antes mesmo dos dois anos de idade. Diagnosticada com asma, os pais da nadadora usaram a natação como forma de tratamento para minimizar os efeitos da doença.
A medida usada como prevenção de saúde acabou se tornando algo muito maior para Etiene, que aos 17 anos ganhou a medalha de prata no Campeonato Mundial Júnior de Monterrey, no México, em 2008. Primeira conquista internacional, o Mundial Júnior abriu novas portas para a nadadora, que foi chamada para a seleção brasileira de natação no ano seguinte.

A nadadora alcançou o auge da sua carreira no Mundial de Piscina Curta (25m) de 2014, em Doha-Catar, quando conquistou o ouro e bateu o recorde mundial dos 50m costas (25s67). Etiene também foi ouro no revezamento 4x50m medley misto e bronze no 4x50m livre misto em Doha. Ela se tornou a primeira mulher do Brasil a conquistar uma medalha individual em mundiais de natação.

 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 

A post shared by Etiene Medeiros (@etimedeiros)

Em 2015, ela voltou a ser pioneira na modalidade ao participar do Pan-Americano, em Toronto-Canadá, e se tornar a primeira mulher brasileira a ser medalhista de ouro da competição. Ela venceu a categoria dos 100m costas. Já em 2019, no Pan de Lima-Perú, Etiene foi ouro nos 50m livre.

Revelado no CT Barão e destaque do Fluminense; conheça a história de Nino, zagueiro pernambucano convocado para as Olimpíadas.

O drama olímpico

Etiene vinha de uma boa participação nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, ao ter competido na final dos 50m livre feminino, mas terminou na 8ª colocação. Na semifinal, a nadadora quebrou o recorde sul-americano da prova, com a marca de 24s45. A segunda chance olímpica teria que ser conquistada nas classificatórias, com as competições que davam índice olímpico.

A nadadora ainda esbarrou na pandemia da covid-19, que se alastrou pelo mundo e acabou atrapalhando a rotina de treinos de inúmeros atletas em 2020. Não foi diferente para Etiene, que passou um bom tempo em isolamento e com treinos caseiros, em São Bernardo dos Campos/SP, além de ter feito alguns desafios para seus seguidores.

 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 

A post shared by Etiene Medeiros (@etimedeiros)

Ainda sem ter garantido vaga em Tóquio, Etiene participou da Seletiva Olímpica no Brasil, em abril, e acabou não se classificando para nenhuma prova individual. A nadadora então focou em se classificar no revezamento 4x100m livre, com a equipe feminina brasileira, no início de junho.

Junto com as nadadoras Larissa Oliveira, Ana Carolina Vieira e Stephanie Balduccini, Etiene conquistou a segunda melhor marca da história do 4x100m feminino e garantiu a vaga nos Jogos Olímpicos da capital japonesa. Ainda assim, elas tiveram que esperar a confirmação da Federação Internacional de Natação (Fina) para enfim comemorar a classificação.

> Etiene Medeiros celebra vaga em Tóquio no revezamento 4x100 livre

Uma semana depois de garantir a vaga no revezamento 4x100m, a Fina validou o índice de Etiene do Troféu Brasil de 2019, classificando-a para mais uma categoria. Dessa vez, nos 50m livre.

 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 

A post shared by Etiene Medeiros (@etimedeiros)

Jogos de Tóquio

A Natação irá começar na Olimpíada de Tóquio a partir do dia 24 de julho e irá até o dia 1º de agosto. Etiene Medeiros já entra no primeiro dia de competição com a equipe feminina nos 4x100 livre às 9h15 no horário de Brasília. No mesmo dia, Às 23h45, será disputada a final da categoria.
Já a participação de Etiene nos 50m livre está marcada para o dia 30, às 7h24 no horário de Brasília. As semifinais serão no dia seguinte (29), às 23h32, enquanto que a final dos 50m livre será no dia 31, às 22h37.

Comentários

Últimas notícias