OLIMPÍADA

Medalha de ouro e boas vitórias em esportes coletivos; veja o desempenho do Brasil nesta terça (27) na Olimpíada

O Brasil contabilizou mais duas medalhas e agora tem cinco nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Marcos Leandro
Marcos Leandro
Publicado em 27/07/2021 às 12:57
Notícia
YURI CORTEZ / AFP
Brasil venceu Coreia do Sul e República Dominicana até agora - FOTO: YURI CORTEZ / AFP
Leitura:

O Brasil contabilizou mais duas medalhas e agora tem cinco nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na madrugada desta terça (27), Ítalo Ferreira foi ouro no surfe. Ainda na fim da noite da segunda (26), Fernando Schefer foi bronze nos 200 m livre na natação.

O Brasil teve em ação em muitos outros esportes, como futebol, vôlei, vôlei de praia, handebol e muito mais. Confira:

Baía Formosa, terra de Italo Ferreira, explode de emoção com medalha de ouro do surfista na olimpíada

Ouro de Ítalo

Saiu o primeiro ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio. O potiguar ítalo Ferreira venceu o japonês Kanoa Igarashina e subiu ao lugar mais alto do pódio na primeira vez que a modalidade é realizada nos jogos na história. Na praia de Tsurigasaki, a 64km da capital japonesa, o brasileiro, que é o atual campeão mundial, somou 15.14 pontos, contra 6.60 do asiático.

Natural de Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, Ítalo Ferreira tem 27 anos e começou a surfar ainda criança. No improviso, ele usava a tampa de uma caixa de isopor para pegar suas primeiras ondas. Seu pai vendia peixes na praia.

O talento e as habilidades fizeram Ítalo se destacar e despontar no esporte. Famoso por seus aéreos, o surfista é o atual campeão mundial de surfe, título que conquistou derrotando Gabriel Medina na última etapa da competição.

Em tempo, a medalha de bronze ficou com o australiano Owen Wright, que superou o brasileiro Gabriel Medina por 11.97 contra 11.77.

Bronze de Scheffer

A natação brasileira conquistou a primeira medalha nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na noite desta segunda (26), Fernando Scheffer foi bronze nos 200 m livre. Ele fechou a prova com 1:44.66, atrás britânicos Ducan Scott (1:44.26), que ficou com a prata, e Tom Dean (1:44:22), que faturou o ouro.

Vitória no futebol

A seleção brasileira feminina de futebol precisou apenas de um placar simples, 1x0, contra a Zâmbia para se garantir nas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Sem conseguir encaixar o jogo ofensivo, o Brasil acabou garantindo a vitória com um belo gol de falta, marcado pela meio-campista Andressa Alves.

Classificadas na segunda colocação, as brasileiras irão enfrentar a seleção canadense, segunda colocada do Grupo E, na próxima fase. A bola irá rolar às 5h, no horário de Brasília, desta sexta-feira (30).

Dureza no vôlei

A seleção feminina de vôlei também não teve uma vida fácil em sua segunda partida nos Jogos Olímpicos, contra a República Dominicana. Em jogo de cinco sets, as brasileiras venceram as dominicanas no tie-break e somou mais uma vitória na competição. Fernanda Garay foi o destaque brasileiro na partida.

Show no handebol

Após estrear nos Jogos Olímpicos de Tóquio empatando com as russas, a seleção feminina de handebol encarou a Hungria no final da noite desta segunda-feira, horário de Brasília (final da manhã de terça no Japão), e saiu de quadra comemorando a primeira vitória na competição. Com uma atuação sólida, as brasileiras venceram por 33 a 27, em mais um duelo no Yoyogi National Stadium.

Derrota no vôlei de praia

A terça-feira (27) do Brasil no vôlei de praia dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 terminou com uma derrota. Depois de vencerem com facilidade na estreia, Agatha e Duda não conseguiram encaixar bem seu estilo de jogo e foram derrotadas pela dupla chinesa Wang/Xia por 2 sets a 0 - com as parciais de 21/18 e 21/14. A partida contou com grande atuação das asiáticas - principalmente de Wang -, marcadas por poucos erros.

O resultado positivo levou as chinesas à liderança do Grupo C, com duas vitórias e quatro pontos. A situação da chave só será definida na última rodada, mas as brasileiras podem terminar ainda na segunda colocação em caso de vitória sobre a dupla canadense Bansley/Brandie. O jogo está marcado para as 9 horas (de Brasília) desta quinta-feira. No mesmo dia, uma hora antes, Wang e Xia enfrentam as argentinas Gallay e Pereyra.

Força no tênis

Depois de derrubarem as sétimas principais favoritas na estreia dos Jogos Olímpicos, as tenistas brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi fizeram história e avançaram às quartas de final da competição na manhã desta terça-feira (horário de Brasília). Ela venceram de virada, em um duelo dramático, as checas Karolina Pliskova e Marketa Vondrousova por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 13/11 após 1h13 de jogo, que começou atrasado por conta da chuva.

Com a vitória, Stefani, 23ª do mundo, e Laura Pigossi, 188º colocada, atingiram o melhor resultado do tênis feminino brasileiro na história dos Jogos Olímpicos. As duas flertaram com a eliminação mais de uma vez, mas salvaram quatro match points e conseguiram uma virada incrível diante de uma dupla forte. Pliskova atingiu alcançou a final em Wimbledon e é ex-número 1 do mundo, enquanto Vondrousova eliminou a favorita Naomi Osaka algumas horas antes na chave de simples feminina.

Tênis de mesa

Hugo Calderano é mais um brasileiro nas oitavas de final do tênis de mesa nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na madrugada desta terça-feira (horário de Brasília), o número 1 do País na modalidade despachou o esloveno Bojan Tokic por 4 sets a 1, com parciais de 13/11, 11/7, 7/11, 11/9 e 12/10.
Calderano se junta nas oitavas a Gustavo Tsuboi, que mais cedo derrotou o nigeriano Quadri Aruna. O resultado dos dois é histórico, já que foi a primeira vez que o tênis de mesa brasileiro avançou a esse estágio com dois atletas em uma edição dos Jogos Olímpicos.

Comentários

Últimas notícias