ESPORTES

Judoca alemã defende técnico após ser estapeada por ele nas Olimpíadas de Tóquio; veja vídeo

A atitude gerou ao técnico uma advertência formal da Federação Internacional de Judô (FIJ)

Julianna Valença
Julianna Valença
Publicado em 28/07/2021 às 15:53
Notícia
Leitura:

A atleta Martyna Trajdos, da Alemanha, saiu em defesa do seu técnico, Claudiu Pusa, que foi criticado por ter dando tapas no rosto da judoca antes dela entrar em uma luta, nas Olimpíadas de Tóquio. A atitude, que foi filmada e circulou as redes sociais, gerou ao técnico uma advertência formal da Federação Internacional de Judô (FIJ).

>> Em luta polêmica no judô, Maria Portela perde para russa e é eliminada dos Jogos Olímpicos

 

Martyja Trajdos afirmou que a atitude do técnico é um "ritual” escolhido por ela antes da competição. "Meu treinador está apenas fazendo o que eu quero para me animar!", escreveu a atleta em seu perfil do Instagram.

Contudo, a explicação da judoca não convenceu a Federação Internacional de Judô (FIJ), que se posicionou sobre o ocorrido. A FIJ definiu a atitude de Claudiu Pusa como “mau comportamento”.


“O judô é um esporte educacional e, como tal, não pode tolerar tal comportamento, o que vai contra o código moral do judô”, repudiou a Federação.

Comentários

Últimas notícias