Tóquio

Ana Patrícia e Rebecca perdem de virada, mas avançam às oitavas no vôlei de praia na Olimpíada

As brasileiras perderam de virada para as americanas

Davi Saboya
Cadastrado por
Davi Saboya
Publicado em 31/07/2021 às 1:35
AFP
Quase que as brasileiras não avançavam direto para as oitavas de final - FOTO: AFP
Leitura:

ESTADÃO CONTEÚDO

Ana Patrícia força o saque e manda para fora. O erro custa o terceiro set e o jogo com a parceira Rebecca. Com a derrota de virada para as americanas Kelly Claes e Sarah Sponcil, nessa sexta-feira, por 17/21, 21/19 e 11/15, as brasileiras não apenas perdem a chance de fechar em primeiro do Grupo D como terminam em terceiro. O set vencido, porém, garantiu vaga nas oitavas de final como melhor terceiro lugar, escapando da repescagem.

Após a concretização dos jogos dos outros grupos, as brasileiras viram os dois sets vencidos nas derrotas para as americanas e também para as holandesas, há dois dias, serem decisivos para a melhor campanha entre os terceiros colocados.

LEIA MAIS

Antes do clássico entre Brasil e Sérvia pelo vôlei, José Roberto Guimarães ganha bolo de aniversário; veja vídeo

Thiago Braz vai à final do salto com vara e Izabela avança no lançamento do disco nos Jogos de Tóquio

Fratus vai à final dos 50m livre com 3º melhor tempo na Olimpíada de Tóquio

Simone Biles desiste de mais duas finais da ginástica; Rebeca Andrade aumenta chance de faturar outra medalha

Brasil x Egito: escalações, horário e outras informações do jogo que vale vaga nas semifinais da Olimpíada

Das três partidas disputadas nos Jogos Olímpicos, elas ganharam apenas da dupla queniana, por 2 a 0. Mas, os sets somados nas derrotas ajudaram a avançarem direto nos critérios de desempate

Depois de um grande primeiro set e triunfo por 21/17, as brasileiras começaram a errar demais a partir do segundo, o que custou caro. Tentavam fechar o jogo e acabaram caindo por 21 a 19, levando a decisão para o tie-break.

No set final, com pontuação apenas até 15, as falhas foram ainda maiores e Claes e Sponcil abriram vantagem boa de cinco pontos. As brasileiras ainda tentaram reação no fim. Um contra-ataque perdido poderia diminuir o placar para 13 a 11. As americanas abriram 14 a 10, bloquearam para fora, mas no saque errado de Ana Patrícia garantiram a vitória e a liderança da chave.

A queda de rendimento das brasileiras tem motivo. Elas estão buscando a redenção em Tóquio depois de sofrerem em toda a preparação por causa das lesões. Perderam muitos torneios e quase não conseguiram trabalhar juntas. Mas estão garantidas nas oitavas e seguem sonhando em ir longe no vôlei de praia, que já rendeu 13 medalhas olímpicas ao País.

Comentários

Últimas notícias