TÓQUIO

Pernambucano Phelipe Rodrigues fica em quarto lugar nos 100 m livre nos Jogos Paralímpicos

Ele passou em primeiro na metade da prova, mas foi ultrapassado por três adversários

Marcos Leandro
Marcos Leandro
Publicado em 28/08/2021 às 9:45
REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Phelipe Rodrigues já conquistou o bronze nos 50 m livre classe S10 em Tóquio - FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Leitura:

Da Redação, com Agência Brasil

Foram poucos os brasileiros que caíram na água para as provas de natação da Paralimpíada de Tóquio (Japão), na noite desta sexta-feira (27) no Centro Aquático. Mas o pernambucano Phelipe Rodrigues, Susana Schnarndorf e Roberto Rodriguez conseguiram vagas nas finais, que foram realizadas na manhã deste sábado (28). Ruan de Sousa, outro brasileiro a participar das eliminatórias, ficou fora da decisão.

Phelipe Rodrigues conseguiu vaga na final dos 100 metros (m) livre masculino, classe S10, ao chegar em segundo lugar em sua bateria, o quinto melhor geral, com o tempo de 53s44. Mas a medalha escapou por pouco. O pernambucano foi o quarto colocado, com o tempo 52s04. Ele passou em primeiro na metade da prova, mas foi ultrapassado por três adversários.

O ouro ficou com o ucraniano Maksym Krypak, que bateu o recorde mundial ao cravar 50s64. A prata ficou com o australiano Rowan Crothers (51s37) e o bronze foi para o italiano Stefano Raimondi (51h45). 

Já Susana Schnarndorf se classificou nos 150 m medley feminino, classe SM4. Ela fez o segundo melhor tempo de sua bateria, com 3min06s54. Na final, ficou com o oitavo lugar.

Por fim, Roberto Rodriguez disputou as eliminatórias dos 100 m peito masculino, classe SB5, e também se garantiu na final de sua prova. Ele ficou com o sexto melhor tempo das eliminatórias, com 1min35s66. Na final, foi o sétimo.

REVEZAMENTO

Já no revezamento misto 4x100m, da classe S14 (deficiência intelectual), o time do Brasil contou com os nadadores Ana Karolina Soares, Debora Carneiro, Felipe Vila Real e Gabriel Bandeira. E eles conseguiram o bronze, com o tempo de 3min51s23. A equipe brasileira ficou em quarto lugar, mas herdou o pódio após a desclassificação dos nadadores do Comitê Paralímpico Russo.

Comentários

Últimas notícias