ANTI-VACINA

Astro da NBA é afastado dos Nets por negar vacina contra a Covid-19

Várias cidades dos Estados Unidos, inclusive Nova York, não permitem que um atleta jogue sem o imunizante

Túlio Feitosa Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Publicado em 12/10/2021 às 13:51
JARED C. TILTON / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Kyrie Irving "curtiu" postagens no Instagram que promovem conspirações satânicas sobre a aplicação de vacinas na população negra para controlá-los, por meio de um grande computador - FOTO: JARED C. TILTON / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Leitura:

Com AFP

Um dos principais jogadores da NBA, o armador Kyrie Irving foi afastado do Brooklyn Nets, equipe a quem pertence, por se negar a se vacinar contra a Covid-19. Segundo comunicado da franquia nova-iorquina, atleta só poderá participar de treinos e jogos quando tomar o imunizante.

"Dada a evolução da situação e após deliberação minuciosa, decidimos que Kyrie Irving não jogará ou treinará com a equipe até que seja elegível para ser um participante completo. Kyrie fez uma escolha pessoal e respeitamos seu direito individual de escolher", comunicou o Brooklyn Nets.

>> NBA anuncia que atletas sem vacina não receberão por ausência devido a restrições

>> 'Tomei a vacina da covid-19 por minha família e meus amigos', diz LeBron James

Sem poder jogar em diversos estados dos Estados Unidos, por estar sem a vacina aplicada, Irving não conseguiria atuar na própria Nova York, cidade em que os Nets pertencem. A franquia optou por afastá-lo pois não aceiou contar com o atleta de forma parcial.

"Atualmente, a escolha restringe sua capacidade de ser um membro em tempo integral da equipe e não permitiremos que nenhum membro de nosso time participe com disponibilidade apenas parcial. É imperativo que continuemos a construir a química como uma equipe e permaneçamos fiéis aos nossos valores de união e sacrifício há muito estabelecidos. Nossos objetivos para o campeonato e a temporada não mudaram, e para atingir essas metas cada membro de nossa organização deve olhar na mesma direção. Estamos entusiasmados com o início da temporada e ansiosos por uma campanha de sucesso que deixará o Brooklyn orgulhoso", diz o comunicado.

>> Kevin Durant anuncia parceria e quer 'quebrar o tabu' sobre uso de maconha na NBA

Em setembro, a revista Rolling Stone publicou um artigo sobre a situação da vacinação na NBA e estimou, de acordo com fontes não identificadas da liga americana de basquete, que entre 50 e 60 jogadores não receberam nenhuma dose. A NBA, por outro lado, informou que 95% dos atletas tomaram o imunizante.

O artigo também destacou que Kyrie Irving, que é um dos vice-presidentes da Associação de Jogadores da NBA, "curtiu" postagens no Instagram que promovem conspirações satânicas sobre a aplicação de vacinas na população negra para controlá-los, por meio de um grande computador. 

Entrevistado por videoconferência, Irving se recusou a esclarecer sua situação e posicionamento em relação à vacina.

Comentários

Últimas notícias