SÉRIE B

Em noite pouco inspirada, Náutico é derrotado por 1x0 pelo Cuiabá

Sem Jean Carlos, o Náutico pouco produziu ofensivamente e viu o Cuiabá vencer pelo placar mínimo

Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Publicado em 30/09/2020 às 0:30
Notícia

CUIABÁ/DIVULGAÇÃO
Lance do jogo entre CUIABÁ x NÁUTICO, válido para série B de 2020 - FOTO: CUIABÁ/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Em noite pouco inspirada para o Náutico, a equipe alvirrubra acabou sendo derrotada por 1x0 pelo Cuiabá na Arena Pantanal, em Mato Grosso, nesta terça-feira (29). O Timbu acabou caindo para a 12ª posição na Série B do Campeonato Brasileiro, com 14 pontos, mas tem uma rodada a menos que os demais concorrentes.

Líder da competição, o Cuiabá criou mais chances de perigo e, apesar da boa postura defensiva do Náutico, sofreu o gol em uma cobrança de escanteio, na qual o atacante Jenilson cabeceou para o fundo do gol, no início do segundo tempo.

Sem Jean Carlos e Jhonnatan, a equipe alvirrubra não conseguiu criar boas jogadas no campo ofensivo e foi parado pela defesa do Dourado.

O próximo desafio do Timbu será contra o Confiança, no próximo sábado, nos Aflitos. A bola irá rolar às 16h.

Acompanhe o lance a lance detalhado com o Tempo Real do Portal NE 10.

O JOGO

As duas equipes tiveram bastante dificudlade em pressionar a defesa adversária. O Cuiabá, fazendo valer o mando de campo, começou tendo a posse de bola em boa parte da primeira etapa.

O time da casa chegou com perigo duas vezes aos em 10 minutos de jogo. A primeira com um erro de Jefferson, que demorou para sair com a bola e foi travado pelo atacante Jenilson. Pouco depois, o mesmo atleta chegou escorando uma bola levantada para a grande área, mas o goleiro alvirrubro desviou com a ponta dos dedos.

Já o Náutico, sem conseguir boas jogadas no campo de ataque, tentava jogar com Paiva, que sempre era parado pela defesa adversária.

A chance mais perigosa da primeira etapa foi aos 40 minutos, com o Cuiabá. Lucas Ramon recebeu na direita e bateu cruzado. Jefferson tocou na bola e quase Jenilson pegava o rebote, mas a bola bateu no calcanhar do atacante. Maxwell pegou a sobra e chutou a bola em cima de Lombardi, que salvou o Náutico. Quatro minutos depois, Maxwell recebeu mais uma bola na ponta esquerda e chutou para o gol, mas raspou a trave de Jefferson.

O início do segundo tempo continuou equilibrado em relação aos setores defensivos. E foi na bola parada, aos 5 minutos, que o Cuiabá finalmente abriu o placar. O meia Felipe Ferreira cobrou escanteio na cabeça de Jenilson, que empurrou a bola para o fundo das redes. Aos 10, Felipe ainda tentou ampliar, mas Jefferson fez boa defesa.

O Náutico teve boas chances aos 13, com Erick, e aos 16 minutos, com Paiva, mas as finalizações não foram boas. Aos 20, Lombardi tentou de cabeça, mas bola foi nas mãos do goleiro João Carlos.
Rafael Gava, do Cuiabá, tentou duas vezes, aos 15 e ao 20, mas Jefferson brilhou nas duas oportunidades e evitou o segundo gol do Cuiabá. Élton, que entrou na segunda etapa, também tentou aos 33, mas a bola parou nas mãos do goleiro alvirrubro.

O Náutico foi para o tudo ou nada nos minutos finais da partida, mas não conseguiu alterar o placar. Confira a repercussão da partida no YouTube da Rádio Jornal.

FICHA DA PARTIDA - CUIABÁ 1x0 NÁUTICO

Cuiabá: João Carlos; Lucas Ramon, Everton Sena, Luiz Gustavo e Hayner; Matheus Barbosa, Rafael Gava e Elvis (Marino); Felipe Ferreira (Yago), Maxwell (Felipe Marques) e Jonilson (Élton). Técnico: Marcelo Chamusca

Náutico: Jefferon; Hereda, Rafael Ribeiro, Lombardi e Willian Simões; Rhaldney (Josa), Djavan (Matheus Trindade) e Jorge Henrique (Thiago); Dadá Belmonte (Salatiel), Erick (Júnior Britez) e Paiva. Técnico: Gilson Kleina

Série B (12ª rodada) Local: Arena Pantanal, Cuiabá-MT. Árbitro: Charly Wendy Straub Deretti (SC) Assistentes: Éder Alexandre e Clair Dappe (ambos de Santa Catarina) Gol: Jenilson aos 5 minutos do segundo tempo (C). Cartões amarelos: Maxwell (C); Paiva (N).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias