timbu

Técnico vê Náutico mais confiante após voltar a vencer na Série B

O Alvirrubro ganhou do Oeste por 1x0, com gol de Kieza, na noite desta terça-feira (20)

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 20/10/2020 às 22:58
Notícia

DIVULGAÇÃO/NÁUTICO
Gilson Kleina afirmou que o triunfo foi "emblemático". - FOTO: DIVULGAÇÃO/NÁUTICO
Leitura:

O técnico Gilson Kleina tira um peso dos ombros com a vitória do Náutico sobre o Oeste, na noite desta terça-feira (20), pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Timbu não triunfava há seis partidas e estava há cinco sem marcar gols. Com o 1x0 fora de casa, o time e o treinador respiram um pouco mais aliviados. Um resultado emblemático que, na opinião de Kleina, aumenta a confiança.

"Essa vitória é do Náutico, torcedores, diretoria, comissão técnica, pessoal do apoio, principalmente dos atletas, que se dedicaram e vieram para cá com uma responsabilidade muito grande. Uma semana de tomada de decisões, muita coragem. Uma vitória que aumenta nossa confiança, mantém os pés no chão, mas chega a ser emblemática porque temos a sequência agora Cruzeiro, CSA e Sampaio Corrêa, nós que vínhamos de uma série de resultados ruins", disse.

 

O comandante alvirrubro revelou que durante a preparação pediu que os atletas não focassem nos números ruins do Oeste, lanterna da Série B. O objetivo era olhar para dentro, analisar o que o Náutico estava fazendo e manter o nível de desempenho dos dois tempos de jogo. "Quando vai enfrentar uma equipe nessa situação, acha que é jogo fácil, mas não existe jogo fácil", emendou.

Independente, porém, da atuação do time, Gilson Kleina valorizou o resultado, que era justamente o que o Timbu, perigosamente perto do Z4, precisava. Assim, ele elogiou o equilíbrio em campo demonstrado pelos atletas alvirrubros. Pontuou ainda que houve oscilação dentro do jogo, mas algo normal no futebol.

"O Oeste posicionou uma linha agressiva na nossa última linha. Soubemos neutralizar. Primeiro tempo de muita bola parada e depois transições que nós conseguimos neutralizar, principalmente a inversão que faz Caetano para o lado direito deles. Importante o Náutico vencer, Kieza fazer gol, atletas voltarem para casa alegres. Desempenho aceitável", avaliou o técnico.

Com 18 pontos, o Náutico ganha momentaneamente uma posição na tabela de classificação, subindo para a 15ª colocação, com três pontos a mais que o Figueirense, primeiro time dentro da zona de rebaixamento, mas que ainda joga na rodada. No domingo (25), o Timbu volta para os Aflitos, onde enfrenta o Cruzeiro, time também do Z4, que tem agora Felipão como técnico.

Mesmo com outro adversário em situação periclitante, Kleina mantém o respeito. Mas, é claro, quer retomar às vitórias também na praça esportiva da Avenida Conselheiro Rosa e Silva. "Voltar para um ambiente de tranquilidade. Nunca faltou competitividade aqui, trabalho forte, porque sabemos que o Cruzeiro tem camisa. A gente tem respeito, mas em casa jogar solto, não deixar de ter atitude e pensar jogo a jogo. É uma partida importante para resgatar vitórias em casa, pois o Náutico sempre foi forte dentro dos Aflitos", completou.

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias