Timbu

Náutico empata com Afogados e não consegue atingir melhor largada da história no Estadual

O time alvirrubro tem sete vitórias e um empate no Campeonato Pernambucano

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 26/04/2021 às 22:09
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Náutico sofreu o empate duas vezes no jogo - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

O Náutico empatou por 2x2 com o Afogados, nesta segunda-feira, nos Aflitos, em partida válida pela oitava rodada do Pernambucano. Os gols do confronto saíram todos no eletrizante primeiro tempo. Vinícius e Wagner marcaram para o Timbu, enquanto Jordan e Gabriel balançaram a rede para a Coruja. Líder consolidado na primeira fase do Estadual, invicto e com vaga garantida nas semifinais, o time alvirrubro não conseguiu atingir a melhor largada da história na competição, que seria com oito vitórias consecutivas. Assim, mantém a marca de 2002, obtendo sete triunfos.

O time do técnico Hélio dos Anjos pulou para 22 pontos na primeira colocação e o Afogados somou 11 em quarto. A última rodada do campeonato acontece toda, às 16h, no próximo domingo. O Náutico visita o Sport, na Ilha do Retiro, e o time sertanejo recebe o Santa Cruz, em crise, no Vianão.

O JOGO

O Náutico, mais uma vez, começou a partida com bastante ímpeto ofensivo. Tanto que, como sempre, não demorou para balançar a rede. Aos 7 minutos, Rafinha cobrou o escanteio, a defesa afastou e a bola voltou para ele. Em novo cruzamento, o lateral-esquerdo cruzou quase que na pequena área para Vinícius, de cabeça, abrir o placar. Apesar do gol, o Timbu continuou em cima, mas um vacilo na defesa custou caro.

Aos 14, Vargas chutou e Alex Alves deu o rebote. A bola ficou com Frank, que ajeitou para Jordan, rente ao gol, chegar batendo colocado no ângulo, com a perna esquerda, pelo lado esquerdo do ataque. Sem se abalar com o empate, o Náutico não mudou o estilo de jogo e conseguiu o desempate três minutos depois.

Nenhuma descrição disponível.

De novo, na bola aérea, e com nova assistência de Rafinha. O lateral cobrou o escanteio na primeira trave e Wagner, de cabeça, estufou a rede. O primeiro gol do zagueiro recém-contratado com a camisa alvirrubra. Dominando as principais ações do jogo, o Timbu provou do "próprio veneno". Ou melhor, da bola parada.

Em uma falta na quina da grande área, no lado direito de ataque, Gabriel soltou o pé, aos 35, e empatou, mais uma vez, a partida. O detalhe é que ele bateu rasteiro, a bola passou por baixo da barreira, mesmo tendo Luiz Henrique agachado para tentar impedir essa alternativa.

No segundo tempo, o Náutico continuou melhor na partida, mas não obteve êxito em marcar o gol da vitória. E oportunidade não faltou. A principal delas com o artilheiro Kieza. Cara a cara com o goleiro Léo, tentou marcar de cobertura, porém, a bola explodiu no travessão. Já o Afogados, em poucos momentos, tentou apostar no contra-ataque. No entanto, quase não ameaçou o Timbu.

FICHA DO JOGO - NÁUTICO 2X2 AFOGADOS

Náutico - Alex Alves; Hereda (Bryan), Ronaldo Alves, Wagner e Rafinha (Paiva); Rhaldney, Marciel (Juninho Carpina) e Luiz Henrique (Matheus Carvalho); Erick (Giovanny), Vinícius e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

Afogados - Léo; Heverton, Arlan, Thalison (Wendel Nery) e Gabriel (Janelson); Dim, Jordan (Wander) e Vargas; Arêz, Frank (Juninho Barros) e Felipe (Bravo). Técnico: Sérgio China.

Local: Aflitos, Recife-PE. Árbitro: José Woshington da Silva. Assistentes: Karla Renata Cavalcanti de Santana e Marcos Felipe Ângelo da Silva. Gols: Vinícius aos 7', Jordan aos 14', Wagner aos 17' e Gabriel aos 35' do 1ºT. Cartões amarelos: Matheus Carvalho, Paiva, Kieza e Rhaldney (Náutico); Bravo, Arlan e Thalison (Afogados). Cartão vermelho: Bravo (Afogados).

Comentários

Últimas notícias