SANTA CRUZ

"Para que treinar se não tem data de retorno?", questiona preparador físico do Santa Cruz

Carlos Gamarra afirmou que a volta dos treinamentos neste momento pode afetar o psicológico dos jogadores

Pedro Alves
Pedro Alves
Publicado em 21/05/2020 às 15:57
Notícia
Foto: Divulgação
O elenco do Santa Cruz foi dividido em duas partes nesta terça-feira - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Ao contrário da Europa, o Brasil ainda não tem perspectiva para o retorno das atividades do futebol. O país continua com sua linha crescente no número de contágios pelo covid-19. Mesmo com o cenário preocupante, alguns clubes brasileiros estão arriscando iniciar a intertemporada, como são os casos de Grêmio, Internacional e Atlético-MG. Enquanto Flamengo e Vasco se aliaram para pedir permissão ao presidente da República, Jair Bolsonaro, para treinar em Brasília.

No entanto, muitos contestamentos sobre as decisões desses clubes apareceram. Entre eles, se vale a pena arriscar um retorno de atividades se ainda não existe data estipulada para o retorno do futebol. Questionamento esse em que o preparador físico do Santa Cruz, Carlos Gamarra, respondeu em entrevista para a Rádio Jornal. 

“Acho que não. Porque os atletas já estão abalados emocionalmente, já vão chegar no clube com aquelas incertezas e inseguranças de como vai ser. E se a gente levar eles pra treinar vão ser mais incertezas, mais insegurança. Vai treinar para quê? Se não tem data marcada para competição. Então o mais prudente é somente voltar a treinar quando tiver jogos marcados porque o prejuízo emocional vai ser menor”, opinou o preparador físico.

Relembre

O Santa Cruz está há mais de dois meses com as atividades paralisadas. O último jogo do Tricolor foi no dia 15 de março, na vitória por 2x0 contra o Decisão, no estádio do Arruda, em partida válida pela oitava rodada do Campeonato Pernambucano.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias