SÉRIE C

Técnico do Santa Cruz projeta duelo difícil com o Paysandu: 'adversário qualificado'

Marcelo Martelotte acredita que o time paraense é um dos fortes candidatos a classificação à segunda fase da Série C

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 11/10/2020 às 8:51
Notícia

RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Técnico Marcelo Martelotte prevê jogo disputado com o Paysandu - FOTO: RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Leitura:

Mesmo o Paysandu oscilando na Série C e não vencendo há duas rodadas (uma derrota e um empate), o técnico Marcelo Martelotte sabe que o Santa Cruz não pode entrar em campo com confiança em excesso. Muito pelo contrário. O comandante tricolor tratou de pregar respeito a equipe paraense que, inclusive, a credencia para brigar pela classificação a segunda fase da competição.

"Espero um jogo difícil. Adversário bastante qualificado. Eles tiveram dificuldade no último jogo e acabou perdendo o clássico, mas o segundo turno está iniciando e acredito que o Paysandu é um candidato forte na busca pela classificação. Por isso aumenta a importância e a responsabilidade para esse jogo", frisou Marcelo Martelotte.

Dos times do Grupo A da Série C, o Papão da Curuzu tem a segunda defesa mais vazada, com 11 gols (ao lado de Ferroviário e Treze), na frente só da equipe do Imperatriz, que sofreu 20 gols no campeonato. "Independente da situação do adversário temos de respeitar a tradição do clube. É um dos times grandes dessa Série C e só vamos chegar ao sucesso se alcançarmos o resultado. Por isso temos de impor o nosso jogo. Treinamos bastante isso na semana e esperamos colocar em prática para conseguir a vitória", falou o treinador coral.

ATAQUE

E para somar mais três pontos na tabela de classificação, a Cobra Coral conta com o bom momento que o setor ofensivo atravessa. Tanto que Mayco Félix e Pipico quebraram o jejum que os atacantes tricolores estavam de mais de um mês sem balançar as redes adversárias. Das quatro partidas do Santa Cruz sob o comando de Martelotte, o time marcou sete gols."Temos evoluído nesse sentido (ofensivo). Aspecto que buscamos melhorar desde o início. Nos últimos jogos, o aproveitamento do ataque como um todo tem sido melhor. Evoluímos e agora estamos trabalhando para ter um equilíbrio maior. Vamos continuar buscando a evolução não só no sistema ofensivo mas em todos os setores", garantiu.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias