Com Treze em ascensão, zagueiro do Santa Cruz prega respeito ao time paraibano

Danny Morais acredita que o alvinegro paraibano vai oferecer dificuldade ao Tricolor no próximo sábado (17)

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 15/10/2020 às 19:08
Notícia

RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Danny Morais acredita que Santa Cruz terá um duro embate contra o Treze, em Campina Grande - FOTO: RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Leitura:

Um duelo de invencibilidades. Vivendo uma excelente fase na Série C do Brasileiro, na liderança isolada do Grupo A com 21 pontos, o Santa Cruz não perde na competição há cinco rodadas (três vitórias e dois empates), justamente período que o técnico Marcelo Martelotte assumiu o comando da equipe. Entretanto, o Tricolor terá pela frente um adversário que está em ascensão no campeonato, o Treze-PB (5º colocado, com 13 pontos), que vem de sete partidas de invencibilidade - quatro empates e três vitórias consecutivas - e mira a entrada no G-4 da chave para se classificar à segunda fase.

"É um adversário que nos trouxe muita dificuldade quando jogamos em casa. Temos de estar atentos com o time do Treze, que tem jogadores de velocidade e é bem treinado. Mostrou isso no campeonato regional e em diversos jogos da Série C. É uma partida de suma importância para nós, pois mais uma vez vamos encarar uma equipe que está na quinta colocação, fora da zona de classificação. É importante pontuar pra gente somar mais pontos e eles permanecerem onde estão", explicou Danny Morais.

Para superar o bom momento da equipe paraibana, o treinador coral vai contar com a volta de algumas peças importantes. Enquanto que o volante Paulinho e o meia Jeremias já vinham no processo de transição física desde a semana passada e estão à disposição para encarar o Treze, o zagueiro William Alves e Chiquinho foram liberados pelo departamento médico no início da semana, já estão se recondicionando fisicamente, mas dificilmente terão condições de serem relacionados para partida deste sábado (17), às 19h, no estádio Amigão, em Campina Grande, pela 11ª rodada da Série C.

O zagueiro Danny Morais comemora a volta dos companheiros de equipe e exalta a competição leal pela titularidade. "Sempre foi uma característica da nossa equipe, de ter essa competição sadia. Com a volta de inúmeros atletas, ficamos felizes por eles, pois sabemos que ficar no departamento médico é difícil. Ainda mais quando pegamos jogos legais e conseguimos os resultados. Ficar de fora é ruim demais. Sei da índole dos atletas que estão de fora e sei que querem estar em campo nos ajudando. Como grupo é essencial termos opções, pois o campeonato é muito competitivo", destacou o capitão coral.

GRUPO FECHADO

Mesmo com um bom número de peças de qualidade no plantel, Danny garante que não há vaidades entre os atletas. "Temos um grupo que se porta bem e respeita a opção do treinador. Vários atletas que jogam muito bem, acabam aceitando o banco. Exemplo do Tinga que jogou bem em um jogo e, no outro, estava no banco; Mayco (Félix) que fez dois gols e não começou, em outra partida. Quem ganha somos nós, pois temos mais competitividade ... Crescendo em quantidade e qualidade de atletas", enfatizou.

Questionado ao final da partida contra o Paysandu sobre a atuação dos laterais tricolores, o técnico Marcelo Martelotte indicou a possibilidade de trabalhar com uma nova formação de equipe, utilizando dois laterais-esquerdos, com Peri atuando na linha de quatro defensiva e Leonan mais avançado. Uma provável escalação do Santa Cruz: Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, Célio Santos e Peri; Bileu, André e Didira; Leonan, Lourenço e Pipico.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias