Mudanças

Santa Cruz lança novo plano de sócios e usa TV Coral como carro-chefe na mudança

Tricolor simplificou os planos, reduzindo de seis para três, com valores entre R$ 9,90 e R$ 49,90

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 06/01/2021 às 19:58
Notícia

BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Tricolor fez mudanças para simplificar seu plano de sócios - FOTO: BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Leitura:

O Santa Cruz reformulou o plano de sócios "Tricolor de Coração" e fez o lançamento nesta quarta-feira (6), com planos a partir de R$ 9,90 por mês. Mas a principal novidade que acompanha esse anúncio é que o clube dará início também à sua plataforma própria de streaming através da TV Coral. Os sócios poderão ter acesso aos vídeos e conteúdos exclusivos, que chegarão em primeira mão até eles, dentro do próprio portal de sócios do Tricolor. As mudanças, visando principalmente a redução de seis para três planos, visam uma simplificação e torná-los mais acessíveis aos aficionados.

“A FutebolCard, que é (a empresa) responsável agora pelo plano, fez uma pesquisa de mercado e com os torcedores. Uma das coisas que os torcedores pediram foi a questão de preço e simplificação da quantidade de planos. A ideia é facilitar o entendimento (de como funciona cada plano). A gente vai fazer uma migração de todos os planos que eram votantes para o de R$ 49,90, onde os três planos anteriores (Prata Família, Ouro e Diamante) migram para ele”, contou o diretor de marketing do Santa Cruz, Guilherme Leite.

“Isso é um dos motivos de fazer essa simplificação. Planos que estavam pagando R$ 99,90 pagarão R$ 49,90 com os mesmos benefícios. Você vai ter um plano agora de R$ 9,90 que vai dar descontos de ingresso também. São planos que vão ter um custo menor agora e o torcedor segue tendo esses benefícios. Essa foi a estratégia adotada depois da pesquisa de mercado e dentro da própria torcida que a FutebolCard fez”, acrescentou.

A TV Coral se tornou o carro-chefe dentro desta reformulação. A ideia do clube é ampliar ainda mais a produção de conteúdo voltado para os associados, dando prioridade a eles dentro do portal, com novidades em primeira mão, tal qual outros clubes fazem pelo mundo afora. Um exemplo próximo daqui, e de sucesso, é o do Bahia. Através de seu programa de sócio torcedor, os tricolores sabem em primeira mão novidades sobre o clube e o time. Além disso, a Cobra Coral quer também facilitar o acesso dos seus sócios aos jogos quando a presença de público for restabelecida após a pandemia, ou quando houver condições sanitárias seguras o suficiente para que possam frequentar o Arruda. 

"O sócio terá uma grande vantagem com o conteúdo exclusivo da TV Coral, também uma rede de parceiros maior. (Haverá) uma integração nativa do sistema de sócios com as catracas do Arruda, que facilitará a compra de ingressos também para aquele que não fizer uso da entrada gratuita. Tem categoria com desconto em outros setores e compra online também. (Para entrar), é só passar o celular ou a carteirinha direto na catraca. A ideia é facilitar cada vez mais o entendimento, como também a operação”, pontuou.

Direito a voto

O Santa Cruz mantém o direito a voto nas eleições somente para os planos mais caros. Questão que só pode vir a ser alterada caso haja alguma reforma estatutária, cobrada por grupos de torcedores e oposicionistas à atual gestão executiva do clube. Anteriormente, os planos Prata Família, Ouro e Diamante, que variavam entre R$ 59,90 e R$ 99,90, davam o direito a voto. Agora, somente o plano Preto, que aglutinou os três e custa R$ 49,90, permitirá que os associados participem da escolha dos próximos representantes dentro do clube.

“Ele (o sócio) tem que ter pago as suas obrigações do plano anterior e, no novo plano, pagar pelo menos janeiro e fevereiro, a depender da data de vencimento dele, para poder ter direito a voto na categoria de R$ 49,90”, concluiu Guilherme Leite.

Vale destacar também que o Plano Preto dá direito a até quatro dependentes. Só que, com a diminuição do valor em relação aos planos anteriores, o Tricolor passará a cobrar 50% da mensalidade (R$ 24,95) em cima de cada dependente inscrito pelo associado.

Comentários

Últimas notícias