COMANDANTE CORAL

Bolívar defende que o Santa Cruz teve poder de reação na decisão contra o Náutico

O treinador coral ponderou também que o primeiro tempo foi abaixo do esperado

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 09/05/2021 às 20:21
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Eliminado do Pernambucano, o Santa Cruz agora terá tempo para se preparar para a Série C. - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Ao amargar mais uma derrota para o Náutico por 2x1 no Campeonato Pernambucano, desta vez pela semifinal, na tarde deste domingo (9), o Santa Cruz perdeu as chances de disputar o título do Estadual. Apesar da derrota e eliminação, o técnico Bolívar garantiu que viu poder de reação na sua equipe no segundo tempo do jogo. O treinador coral ponderou também que o primeiro tempo foi abaixo do esperado, mas que agora terá tempo para trabalhar com o grupo. 

"Acho que quem viu a partida assistiu dois tempos distintos. Um primeiro tempo aonde a gente teve muita dificuldade na transição e o segundo tempo acabamos tendo essa transição, criando oportunidades e infelizmente não fizemos [gol]. Acho que o poder de reação foi uma das coisas que tivemos nesse segundo tempo", disse o treinador. 

O Náutico fez o primeiro gol aos 18 minutos do primeiro tempo, com o Kieza. Aos 7 minutos da segunda etapa, aumentou com um gol de pênalti, novamente marcado por Kieza. Aos 45 do segundo tempo, o Santa Cruz marcou seu único gol no jogo, que na verdade foi um gol contra, feito pelo alvirrubro Paiva. Nos acréscimos, os tricolores se empenharam na busca pelo empate e até tiveram uma boa chance aos 47, com França, mas o atacante mandou a bola para fora, por cima do gol. 

"Fizemos um primeiro tempo realmente abaixo, mas o poder de reação que essa equipe teve, a entrega durante o segundo tempo para buscar o empate e levar essa decisão para os pênaltis, eu acho que o torcedor ficou satisfeito. Claro que o torcedor não fica satisfeito pela eliminação, mas eu acho que o poder de reação e a entrega que os jogadores tiveram, principalmente no segundo tempo, nos faz acreditar que a gente precisa continuar trabalhando e buscando nosso objetivos lá na frente", completou Bolívar. 

A sequência do trabalho Arruda tem foco na Série C, que começa já no final deste mês. Há apenas dez dias no clube, Bolívar finalmente terá tempo para pensar na preparação do elenco para a terceira divisão - inclusive na necessidade de reforços. Mas mais do que trazer ou não novas peças, o técnico poderá treinar o grupo com mais calma, aspecto que fez falta e foi motivo de queixa de todos os treinadores que comandaram o Santa nesta temporada. 

Comentários

Últimas notícias