PATROCINADA

Empreendedorismo ganha reforço com formação focada no mercado

Uninassau investe em projetos e disciplinas com o objetivo de mostrar ao aluno que a vida acadêmica está ligada à vivência prática

JC360
JC360
Publicado em 23/08/2021 às 8:13
Patrocinada
JAILTON JUNIOR/JC 360
Formada em administração pela UNINASSAU, Thaliane Pereira somou a teoria aprendida na graduação com a prática na sua própria empresa - FOTO: JAILTON JUNIOR/JC 360
Leitura:

Começar seu próprio negócio. A iniciativa de pôr em prática uma ideia ou projeto e fazer disso o seu trabalho é a escolha feita por muitos. Em 2020, foi a decisão tomada por mais de 14 milhões de brasileiros que se tornaram empreendedores durante a pandemia da Covid-19, de acordo com o relatório Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2020. Embora as condições venham sendo desafiadoras, esse processo para empreender pode se tornar menos complicado quando a educação se torna uma aliada desde a graduação.

O estudante do 8º período do curso de administração da Uninassau, Matheus Melo, está podendo vivenciar de perto a diferença que o incentivo ao empreendedorismo pode gerar. Fundador das empresas Trid Consultoria e Assessoria Empresarial e Tech ao Cubo, desde o primeiro período que o estudante tem na sua grade de formação disciplinas voltadas para o mercado e o empreendedorismo.

“Na área de administração, a gente tem muito conteúdo teórico, mas o bacana é que nós temos cadeiras práticas. Não é que vamos gerir uma empresa sozinho, no entanto, vamos entender as particularidades das empresas a partir de estudos de caso. A gente consegue atrelar a teoria com a prática”, conta o estudante e empreendedor.

JAILTON JUNIOR/JC 360
Matheus Melo, estudante do 8º período do curso de administração, está atento ao mercado e abriu duas empresas nos últimos meses - JAILTON JUNIOR/JC 360
 

A ideia da empresa surgiu quando Matheus percebeu a oportunidade de empreender dentro do seu ambiente de trabalho no Sindicato dos Empregadores de Salão de Beleza e Estética de Pernambuco (SinBeleza Pernambuco). As disciplinas do curso trouxeram novos conhecimentos que ajudaram na formação dos negócios, que foram iniciados nos últimos seis meses.

“Eu converso com empresários todos os dias, eu entendo e compreendo as dores do segmento. Eu consegui pegar essa oportunidade de atuar numa empresa que tem uma atuação a nível estadual e adquiri também esse conteúdo técnico da faculdade para conseguir agregar ainda mais aqui dentro, abrindo a consultoria nichada para o segmento de beleza e com foco em trabalhar os custos, precificação e processos administrativos”, explica Matheus.

Esse incentivo apontado por Matheus faz parte do planejamento pedagógico da Uninassau. Investir para que os estudantes tenham uma visão do mercado e saber como eles podem empreender na prática estão dentro do programa educacional da instituição. De acordo com a diretora acadêmica do Grupo Ser Educacional, Simone Bérgamo, o tema é trabalhado em todos os cursos, mas sempre levando em consideração a especificação de cada um deles.

JAILTON JUNIOR/JC 360
Simone Bérgamo, diretora acadêmica do Grupo Ser Educacional, destaca a importância da vivência prática na formação - JAILTON JUNIOR/JC 360

“Há algum tempo a gente vem tratando o tema empreendedorismo dentro da própria matriz do curso. A gente sabe que a busca por ser empreendedor é algo que passa muito pelo perfil do aluno, mas que não deixa de estar ligado com o mercado de trabalho, seja ele empreendedor ou não. A partir desse pensamento e, logicamente, inspirado pelo próprio Janguiê Diniz, que é um empreendedor nato, a gente começou a construir o projeto pedagógico que fosse alinhado à essa possibilidade. Então, a gente começa iniciando todos os cursos com uma disciplina que chamamos de desenvolvimento pessoal e trabalhabilidade”, detalha Bérgamo.

Essa disciplina passou por uma mudança de nome - antes era empregabilidade - e hoje traz no seu título o termo trabalhabilidade, que leva em consideração as habilidades e competências ao procurar uma atividade que gere renda. Mas não é só ela, alguns cursos também têm a possibilidade de cursar a disciplina de Empreendedorismo.

“Nosso projeto acadêmico respira também a disciplina de Empreendedorismo, ela dá oportunidade ao aluno de vivenciar isso ainda nos anos em que ele está cursando a instituição de ensino superior”, ressalta a coordenadora.

UBÍQUA

Todo esse contexto de empreendedorismo tem algo em comum: o projeto Ubíqua. Desenvolvido para integrar os alunos com as áreas acadêmicas, do empreendedorismo, da internacionalização e da trabalhabilidade, o on-line e o off-line se encontram dentro de atividades práticas contínuas com as aulas híbridas (presenciais e remotas).

JAILTON JUNIOR/JC 360
Projeto Ubíqua, desenvolvido pela UNINASSAU, integra os estudantes com diferentes áreas de atuação - JAILTON JUNIOR/JC 360

“A proposta acadêmica Ubíqua traz esses projetos voltados para o empreendedorismo e envolvidos com o objetivo de mostrar ao aluno que a vida acadêmica está ligada à vida profissional, mostrando na prática o que tem a ver com a vida deles. Com a pandemia, a gente aumentou a quantidade de reuniões com os nossos professores para que pudéssemos dar continuidade a tudo que a gente construiu nos últimos meses e poder continuar, ainda que remotamente”, explica Simone.

Ela ainda ressalta que as adaptações feitas na pandemia auxiliaram para a criação de outros projetos dentro da instituição. “Inovamos este ano com professores visitantes. Professores com temas relevantes, tanto nessas disciplinas voltadas para o empreendedorismo como em outras. Criamos projetos belíssimos, por exemplo, o Notável Mestre, trazendo pessoas para tratar temas importantes, como o Dr Bactéria, que participava uma vez por mês nos cursos de saúde. Além dele, tivemos dezenas de professores que trouxeram contribuições para os cursos”, complementa.

MANTENDO O FOCO

Os resultados causados por um ensino focado no empreendedorismo cruzam a sala de aula e se transformam em realização. A administradora graduada pela Uninassau Thaliane Pereira agregou ao negócio iniciado pela mãe os conhecimentos aprendidos no curso.


Formada no primeiro semestre deste ano, a empresária da T’luxos Moda Feminina, localizada na Zona Sul do Recife, viu ainda no marketing digital a oportunidade de investir na área como criadora de conteúdo, agregado assuntos de moda e beleza no seu Instagram @thalianepereira e empreendedorismo no @empreendendocomthaliane.

“A loja em si, eu comecei através da minha mãe porque ela tinha uma loja de bairro e eu queria expandir porque via a oportunidade no mercado. Fui aprendendo do meu jeito, desde pequena, vivendo aquele dia a dia. E a T’luxos mesmo, acabou chegando depois, há cinco anos”, conta a empreendedora, que ressalta a importância da formação para o seu negócio.

“A ideia de empreender veio atrelada a querer vender roupas, a moda e ter uma marca acessível a todos. A loja foi crescendo e em paralelo fui investindo nas redes sociais, e isso tudo teve reforço na graduação, com as cadeiras voltadas para diferentes áreas, agregando na minha visão de como é ter um negócio e poder pôr em prática porque já tinha minha loja”, explica Thaliane.

Essa visão de negócio está de acordo com a ideia da Uninassau onde o projeto focado no empreendedorismo vai além da disciplina, é para a vida do aluno. “Eu me lembro que quando comecei a trabalhar com ensino superior, o que mais me encantou foi o olhar do aluno que entrava na faculdade. Esse é um passo extremamente importante e eu sentia que as disciplinas básicas precisavam causar isso, que os olhos brilhassem. Nosso foco no empreendedorismo busca motivar para as oportunidades que vão surgir, dá uma amplitude nesse olhar e a gente percebe que ela faz a diferença. É uma disciplina que mexe com os alunos e ela alcança o nosso objetivo maior que é motivá-los nessa proposta de cursos e mercado de trabalho”, complementa a diretora acadêmica.

Comentários

Últimas notícias